Photo by Anne Nygård on Unsplash

Linkedin é isca preferida em campanhas de phishing

Relatório da Check Point Software mostra que o LinkedIn apareceu em 45% de todas as tentativas de phishing cno segundo trimestre de 2022
Da Redação
20/07/2022

O LinkedIn continua na liderança do ranking como a marca mais utilizada em campanhas de phishing, informa o Brand Phishing Report da Check Point Research referente ao segundo trimestre de 2022, embora a sua quota tenha diminuído ligeiramente — de 52% no primeiro trimestre para 45% de todas as tentativas de phishing no segundo trimestre. As redes sociais continuam a ser a categoria mais utilizada nas campanhas, seguidas pela tecnologia que, neste trimestre, ocupou o lugar das empresas de remessas e logística, subindo para a segunda posição. As dez marcas mais utilizadas foram:

  1. LinkedIn (45%)
  2. Microsoft (13%)
  3. DHL (12%)
  4. Amazon (9%)
  5. Apple (3%)
  6. Adidas (2%)
  7. Google (1%)
  8. Netflix (1%)
  9. Adobe (1%)
  10. HSBC (1%)

Veja isso
Páginas de phishing: 1/3 tem vida útil de apenas 24 horas
Kit de phishing usa PayPal para invadir sites do WordPress

O aumento mais marcante entre as marcas de tecnologia foi o da Microsoft que, no último trimestre, apareceu em 13% de todas as tentativas de ataques de phishing de marca, mais que o dobro do registado no trimestre anterior, empurrando a DHL para o terceiro lugar, com 12%. Entre as novas marcas que entraram para o Top 10, destacam-se: Adidas, Adobe e HSBC. Apesar de todas apresentarem um índice de apenas um dígito, estas marcas serão acompanhadas de perto pelos pesquisadores da CPR durante este terceiro trimestre para quaisquer movimentos e desenvolvimento em torno delas.

As campanhas de phishing baseadas no LinkedIn imitavam o estilo de comunicação da plataforma com e-mails maliciosos aplicando assuntos como: “Você apareceu em 8 pesquisas nesta semana” ou “Você tem uma nova mensagem” ou “Gostaria de fazer negócios com você via LinkedIn”. Embora parecessem vir do LinkedIn, eles usavam um endereço de e-mail completamente diferente daquele da marca.

Enquanto isso, com a tendência implacável de compras online, não é de se surpreender que no segundo trimestre também foi possível ver a empresa de remessas e logística DHL sendo falsificada em 12% de todos os ataques de phishing. O relatório refere-se especificamente a um golpe de phishing relacionado ao rastreamento, com a linha de assunto “Notificação de Remessa Recebida”, atraindo o consumidor a clicar em um link malicioso.

Compartilhar:

Parabéns, você já está cadastrado para receber diariamente a Newsletter do CISO Advisor

Por favor, verifique a sua caixa de e-mail: haverá uma mensagem do nosso sistema dando as instruções para a validação de seu cadastro. Siga as instruções contidas na mensagem e boa leitura. Se você não receber a mensagem entre em contato conosco pelo “Fale Conosco” no final da homepage.

ATENÇÃO: INCLUA newsletter@cisoadvisor.com.br NOS CONTATOS DE EMAIL

(para a newsletter não cair no SPAM)