Laboratório nuclear dos EUA é alvo de violação de dados

Um dos principais centros de pesquisa nuclear dos Estados Unidos, INL teve seus dados comprometidos por um grupo extremista online
Da Redação
27/11/2023

O Laboratório Nacional de Idaho (INL), um dos principais centros de pesquisa nuclear dos Estados Unidos, teve seus dados comprometidos por um grupo extremista online, segundo confirmou o próprio órgão na semana passada. O INL foi vítima de uma violação de dados na última segunda-feira, 20, do grupo de hackers SiegedSec, que assumiu a autoria do ataque. O SiegedSec é um grupo cujos membros se autointitulam “hackers peludos gays”.

Segundo o INL, dados relacionados à sua divisão de recursos humanos foram hackeados. “Na segunda-feira, 20, o Laboratório Nacional de Idaho determinou que era alvo de uma violação de dados de segurança cibernética em um sistema de fornecedor aprovado pelo governo federal fora do laboratório que suporta os serviços de recursos humanos em nuvem do INL”, disse o órgão em um comunicado. “O INL tomou medidas imediatas para proteger os dados dos funcionários.”

O grupo é conhecido por atacar organizações governamentais e organismos internacionais por razões políticas. No início deste ano, o SiegedSec atacou estados americanos que proíbem a transição de gênero para menores de idade, incluindo o Texas. O grupo também violou recentemente os sistemas da Otan e vazou informações, de acordo com o Cyberscoop e também teve como alvo empresas privadas israelenses.

Veja isso
Eletrobras relata ataque à Eletronuclear, mas descarta risco às usinas
Irã acusa Israel de estar por trás de ciberataque que paralisou usina nuclear

Uma porta-voz do INL disse ao jornal regional East Idaho News que as autoridades federais estão investigando a violação. “O INL tem estado em contacto com as agências federais, incluindo o FBI e a Agência de Segurança Cibernética e de Infraestrutura (CISA) do Departamento de Segurança Interna para investigar a extensão dos dados afetados neste incidente”, disse a porta-voz Lori McNamara.

Os dados roubados na violação incluem informações de identificação pessoal de milhares de funcionários do laboratório. Não há indícios de que  informações nucleares sensíveis tenham sido roubadas pelos hackers.

 O INL é um dos maiores empregadores do estado de Idaho, abrigando 5.022 funcionários, é tem como função a produção de energia nuclear, em vez do desenvolvimento de armas nucleares.

Compartilhar:

Últimas Notícias