Invasão de VPN buscou segredos da Airbus

Fontes da área de cibersegurança revelaram que a Airbus há pelo menos um ano vem sendo atacada por hackers, com o objetivo de roubarem segredos industriais. Os ataques, contudo, têm sido feitos indiretamente: os alvos iniciais são os fornecedores e prestadores de serviços especializados. Os ataques foram extremamente sofisticados, acontecendo inclusive sobre as VPNs que conectam os fornecedores à Airbus.

Há suspeitas (mas nenhuma comprovação) de que os atacantes tenham vínculos com a China. Foram quatro ataques nos últimos 12 meses.

Em janeiro deste ano, a Airbus admitiu ter havido um incidente de segurança com “acesso não autorizado a dados”. Mas esse foi apenas um dos quatro grandes ataques, iniciados no ano passado. O interesse de espiões sobre o grupo Airbus é óbvio: ele utiliza tecnologias de ponta e proprietárias, essenciais ao projeto e construção de aeronaves. Além de ser um dos maiores fabricantes de aviões comerciais do mundo, a Airbus fornece aeronaves também para fins militares.

Os ataques atingiram, por exemplo, a Rolls-Royce, que fabrica turbinas para a empresa, e também a consultoria de tecnologia francesa Expleo. Foram atingidos dois outros fornecedores não identificados pelas fotes. Nem Airbus nem Rolls-Royce nem Expleo confirmaram os ataques.

Compartilhe
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp