Image by 200 Degrees from Pixabay

Inglaterra em emergência médica por ataque cibernético

Da Redação
11/06/2024

O serviço público de saúde da Inglaterra (NHS na sigla em inglês) está enfrentando uma emergência médica causada por um ataque cibernético ao seu principal fornecedor de análises clínicas, o laboratório Synnovis: desde ontem o serviço está pedindo que cidadãos que tenham sangues tipo O positivo ou negativo já identificados em exames façam doações para garantir a vida de pacientes em cirurgias de urgência e transplantes. A outra opção – pedir doações aos parentes dos pacientes – implica enviar amostras para exame e processamento, em rotinas que os sistemas da Synnovis estão impossibilitados de fazer.
Veja isso
Hospital na França suspende cirurgias após ataque
Serviços de saúde de Londres estão operando com papel

O ataque foi reivindicado pelo grupo de ransomware Qilin, de língua russa, e afetou gravemente vários dos grandes hospitais de Londres, entre eles o King’s, o Royal Brompton, o Guys’, o St Thomas’ e o Evelina Children’s Hospital. Pessoas com sangue tipo O estão sendo incentivadas a doar, pois seu sangue é seguro para uso pela maioria dos pacientes. Mais doações desses tipos de sangue serão necessárias “nas próximas semanas” para manter os serviços funcionando com segurança para os pacientes locais, disse o NHS.

A professora Dee Thiruchelvam, diretora de enfermagem do NHS Blood and Transplant, disse à Sky News: “Na semana passada, houve um ataque cibernético e alguns hospitais estão pedindo uma quantidade extra de sangue durante este período. E prevemos que teremos um aumento na solicitação de sangue até o final de julho”.

Compartilhar: