Imperva inaugura datacenter na Argentina e reduz latência

Da Redação
20/01/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A latência dos clientes argentinos cai de 65ms para 35ms. Antes eles eram atendidos pelos data centers de São Paulo ou da Cidade do México

A Imperva anunciou na última sexta-feira a inauguração de um novo data center em Buenos Aires. A empresa comemorou num comunicado dizendo-se entusiasmada por “trazer nossa liderança em segurança cibernética, além de desempenho aprimorado e latência reduzida para a Argentina e países vizinhos da região”. 

Anteriormente, os clientes argentinos eram atendidos pelos data centers de São Paulo ou da Cidade do México. “Nossa expansão nos permite diminuir a latência na Argentina de ~ 65ms para ~ 35ms. Nosso novo data center agora está atendendo a clientes locais e já bloqueou vários ataques DDoS”, afirmou a Imperva

Empresa aperfeiçoa recursos na América Latina

Segundo a empresa, o ponto de presença (POP) no Brasil foi atualizado recentemente e junto com a inauguração na Argentina representa uma “expansão em nossa dedicação contínua à melhoria da rede sul-americana. Esta também é a nossa 44ª instalação resiliente a DDos em nossa rede global com capacidade de proteção acima de 6 Tbps”.

A aposta da Imperva na Argentina está baseada em algumas premissas. Entre elas, a de que o mercado de comércio eletrônico do País tenha mais de 32 milhões de usuários, consumindo mais de US $ 5 bilhões por ano até 2023. Outras são as seguintes: a Argentina tem um índice de penetração de Internet de 92,2%, comparado 71,2% de média da América do Sul. 

Em seu comunicado, a Imperva descreve alguns fatores que a levaram a decidir pela construção de um datacenter em Buenos Aires: “(…)  mais importante do que o número de sites é ter os sites certos. Há muitos fatores a considerar antes de decidir sobre um local, tais como leis de importação / exportação, leis de propriedade intelectual e a estabilidade econômica. O processo pode ser difícil, portanto queríamos compartilhar nossas ideias sobre como escolher o local certo para expansão”.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest