binary-4887768_1280.jpg

IBM detalha suas apostas em cibersegurança baseada em criptografia

Evento da empresa destacou os avanços em três áreas emergentes críticas de privacidade e criptografia de dados
Da Redação
14/04/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Num ebento chamado “Future of Cryptography”, a IBM decidiu mostrar que nos últimos anos conseguiu sucesso para reduzir não apenas os custos de desenvolver ou implementar segurança para gerenciar a criptografia nas empresas, como também o impacto dessas medidas no desempenho da rede e dos aplicativos. Em breve, diz a empresa, as essas inovações oferecerão às organizações melhores maneiras de se protegerem das ameaças de segurança cibernética atuais e emergentes, citando avanços em três áreas emergentes críticas de privacidade e criptografia de dados:

  • Computação confidencial,
  • Criptografia segura quântica e
  • Criptografia totalmente homomórfica

“Cada uma delas está resolvendo uma parte da equação de segurança de dados”, disse Gosia Steinder, apresentador do evento e chefe da pesquisa de segurança em nuvem híbrida da IBM.

Veja isso
Biden propõe alocar US$ 10 bilhões para fortalecer ciberdefesa
Criptografia do governo americano comprometida em ataque

Pense na computação confidencial como um cofre de quarto de hotel , disse Hillery Hunter , um IBM Fellow, assim como VP e CTO da IBM Cloud, durante o evento. Em 2018, a IBM se tornou o primeiro provedor de nuvem a oferecer computação confidencial para uso na produção. Hoje, a IBM oferece recursos de computação confidenciais por meio do IBM Cloud Hyper Protect Services e está integrado à IBM Cloud for Financial Services . “A computação confidencial permite que uma empresa que executa cargas de trabalho na nuvem ou localmente mantenha total privacidade e controle sobre suas cargas de trabalho, apesar de não possuir a infraestrutura em que a carga de trabalho está hospedada”, disse Hunter.

Como líder em computação quântica, a IBM já implantou mais de 30 sistemas de computação quântica desde 2016 e lançou um roteiro de hardware mostrando um caminho claro para computadores quânticos viáveis ​​com mais de 1.000 qubits e além. Apesar dos benefícios altamente esperados da computação quântica, a capacidade superior da tecnologia de fatorar grandes números preocupa muitas pessoas com a segurança das abordagens atuais de criptografia à medida que a computação quântica amadurece.

O terceiro elemento do futuro da criptografia coberto no evento da IBM é Fully Homomorphic Encryption (FHE) , que permite que os dados permaneçam criptografados durante a computação, independentemente da nuvem ou infraestrutura usada para processá-los. Como resultado, o FHE pode ajudar a promover uma maior adoção de arquiteturas de nuvem híbrida, permitindo que os dados se movam entre as nuvens sem comprometer a segurança.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório