IA atinge velocidade de real time na detecção de fraudes

Da Redação
05/04/2022

Desenvolvimentos em hardware e software conduzidos pela IBM Reseach permitiram que a empresa anunciasse hoje a possibilidade de detecção de fraudes com o apoio de inteligência artificial em tempo real, o que é considerado uma evolução em termos de processamento. Na computação tradicional, o processamento envolve a transferência constante de dados entre a memória e os processadores. Para uso de IA, no entanto, há muito mais computação e muito mais dados, o que cria problemas de latência. A empresa resolveu esse problema criando um processador com os núcleos para ambas as funções – IA e computação ordinária -, o Tellum, que equipa o mainframe z16 globalmente apresentado hoje.

Veja isso
Computação quântica e IA unem Raytheon e IBM
Grupos querem que Europa proíba policiamento preditivo com IA

O chip é uma das principais inovações da nova família de mainframes: segundo a empresa, ele é fabricado com tecnologia de 7 nm, que proporciona respostas de IA 20 vezes mais rápido do que enviando uma solicitação de IA para um servidor x86 em nuvem: “Com o Telum, é possível detectar fraudes no instante de uma transação. É possível determinar se um empréstimo deve ser concedido a alguém tão rapidamente quanto foi solicitado”, afirma o comunicado da empresa. “Com sistemas anteriores, a execução de inferência de IA em um processo teria de acontecer depois que a transação ocorresse”, acrescenta.

O objetivo da empresa com a inovação é permitir que os clientes analisem transações em tempo real em cargas de trabalho de missão crítica como processamento de transações financeiras.

Outra inovação em segurança da família z16, diz o comunicado da IBM, é a segurança quântica de criptografia baseada em reticulados (Lattice-based Cryptography, em inglês), uma abordagem para construção de segurança que ajuda a proteger dados e sistemas contra ameaças atuais e futuras.

Compartilhar: