Hackers começam a vazar dados da TV Record, diz colunista

Da Redação
16/10/2022

Os hackers começaram a vazar documentos sigilosos da Record e de seus funcionários na dark web. A emissora de TV foi alvo de um ataque de ransomware no último dia 8, quando seu sistema central de dados e conteúdo em vídeo foi “sequestrado” pelos cibercriminosos. 

O colunista Ricardo Feltrin, do Splash Uol, disse neste domingo, 16, que o alerta foi feito por um perfil das redes sociais, que investiga crimes cibernéticos (@akaclandestine).  Nas palavras do “pesquisador de cibercrimes”, que diz “investigar o esgoto da internet” — leia-se deep web e dark web —, os invasores iniciaram o vazamento dos documentos sigilosos da emissora.

O jornalista diz ter visto uma planilha digitalizada com os gastos detalhados do grupo Record, bem como documentos sigilosos de faturamento com publicidade e até do departamento jurídico da casa. Além disso, diz ter visto o passaporte digitalizado de uma estrela do entretenimento da emissora.

Veja isso
Hackers pedem US$ 5 milhões de resgate à TV Record
Incidente tirou do ar programação ao vivo da Rede Record

As redes da Record foram contaminadas pelo ransomware BlackCat/AlphaVM segundo o especialista chileno Germán Fernández, que teve acesso a dados da conversa entre o BlackCat e a TV. O ataque teria começado na sexta-feira, 7, e no dia 8, sábado pela manhã, a emissora foi obrigada a suspender sua revista matinal por falta de condições de continuar o trabalho — não era mais possível acessar o material da redação.

Os hackers haviam pedido R$ 35 milhões em Bitcoins de resgate, mas propuseram um desconto de R$ 10 milhões, caso o pagamento fosse feito no prazo dado por eles. Ao que tudo indica, o resgate não foi pago.

Compartilhar: