Hackers usam deepfake de Messi para promover app fraudulento

Golpistas recorreram à deepfake para sobrepor a voz do jogador em vídeo de divulgação de um aplicativo que promete lucros financeiros
Da Redação
10/04/2024

Nos últimos dias, um usuário do X (antigo Twitter) denunciou a circulação de um vídeo fake no qual o jogador de futebol Lionel Messi é visto promovendo um aplicativo chamado Wildcat Dive, e afirmando que este era uma de suas principais fontes de renda.

O anúncio não se trata de uma propaganda verdadeira, mas sim de um deepfake. A tecnologia produz um vídeo, imagem ou áudio artificialmente que imita a aparência e voz de uma pessoa. Em alguns casos, o resultado dessa imitação pode ser tão convincente que pode enganar tanto as pessoas quanto os algoritmos.

O vídeo falso circula através de anúncios no Instagram e utiliza trechos de uma entrevista real concedida pelo jogador a um programa argentino de streaming chamado Olga. No vídeo alterado, tanto a voz do entrevistador quanto a do jogador de futebol foram artificialmente modificadas para fazer os espectadores acreditarem que estão conversando sobre o aplicativo.

Além disso, os golpistas usam duas estratégias adicionais para reforçar essa falsa crença: em primeiro lugar, o jogador de futebol menciona outras fontes de renda, como contratos publicitários com marcas reconhecidas. Em segundo lugar, são mostrados vídeos enquanto o jogador fala, para evitar que o usuário perceba as diferenças entre a voz e o movimento dos lábios das pessoas envolvidas e, assim, detecte a fraude.

A equipe de pesquisa da ESET analisou o aplicativo supostamente promovido e identificou que ele está disponível apenas para dispositivos iPhone, publicado na loja oficial de aplicativos para iOS. Lá, o aplicativo é apresentado como um jogo simples de quebra-cabeça, sem fazer menção a ganhos monetários além da busca por “tesouros” dentro do jogo.

Veja isso
Deepfakes já são vistas nos EUA como ameaças graves às eleições
IA, deepfake e hacktivismo: a tempestade perfeita para 2024

“Embora a versão atual do aplicativo não funcione depois de baixada e a descrição e as imagens mostradas na loja não forneçam mais informações, as análises mencionam algumas funções interessantes. De acordo com elas, o jogo tem funcionalidades de apostas, permitindo que os usuários invistam dinheiro e obtenham lucros com isso”, comenta Martina López, Pesquisadora de Segurança da Informação da ESET América Latina.

O aplicativo possui avaliações de usuários suspeitos, com erros de escrita e de pontuação. Isso poderia indicar que algumas delas foram escritas de forma desonesta.
 

Aquelas avaliações que fornecem uma pontuação mais baixa denunciam que o aplicativo é fraudulento e não permite a retirada do dinheiro investido܂ Por outro lado, as pesquisas em diferentes mecanismos de busca nos últimos dias sugerem que eles podem ter usado a imagem do ex-jogador de futebol David Beckham com o mesmo propósito enganoso.

Nas horas seguintes à sua publicação, o apresentador que entrevista Lionel Messi no vídeo original (que também é vítima neste ataque) esclareceu que se trata de uma farsa.

Compartilhar:

Últimas Notícias