googletag.cmd.push(function() { googletag.display('div-gpt-ad-1592598795326-0'); });
wordpress-3424025_1280-1.jpg

Hackers tentam roubar logins de 1,3 milhão de sites WordPress

Em maio, foram bloqueados mais de 130 milhões de ataques para coletar credenciais de banco de dados do sistema
Erivelto Tadeu
04/06/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Um ataque em larga escala atingiu centenas de milhares de sites que usam o WordPress durante 24 horas, tentando coletar credenciais de banco de dados para roubar arquivos de configuração após explorar vulnerabilidades XSS conhecidas em plugins e temas do sistema de gerenciamento de conteúdo. XSS (ou Cross-site scripting) é um tipo de vulnerabilidade do sistema de segurança de um computador, encontrado normalmente em aplicações web.

Entre os dias 29 e 31 de maio, a Wordfence Firewall bloqueou mais de 130 milhões de ataques destinados a coletar credenciais de banco de dados de 1,3 milhão de sites, baixando seus arquivos de configuração, segundo Ram Gall, engenheiro de QA e analista de ameaças da empresa de segurança cibernética. “O pico deste ataque ocorreu no dia 30. Nesse dia, os ataques representaram 75% de todas as tentativas de exploração de vulnerabilidades de plugins e de temas do WordPress.”

Veja isso
Dois erros de plugin no WordPress expõem mais de 1 milhão de sites
Hacking do WordPress ataca 1 milhão de sites em um mês

Os invasores estavam tentando baixar o arquivo de configuração wp-config.php do WordPress, que contém credenciais do banco de dados e informações de conexão, além de chaves exclusivas de autenticação. Se conseguissem explorar com êxito quaisquer plugins vulneráveis ​​usados ​​pelos sites, os hackers poderiam facilmente roubar credenciais de seus bancos de dados e invadi-los.

Com base nos 20 mil endereços IP diferentes usados ​​para iniciar os ataques, os pesquisadores de segurança da Wordfence conseguiram vincular essa campanha massiva a outro ataque em larga escala que começou em 28 de abril e ressurgiu no dia 11 de maio para atingir também centenas de milhares de sites WordPress vulneráveis.

Nessa campanha, o ator de ameaças — rastreado pela Wordfence desde fevereiro — estava tentando instalar backdoors (portas dos fundos) ou redirecionar visitantes para sites de malvertising (que usame publicidade online para espalhar malware), explorando vulnerabilidades de scripts entre sites (XSS) em plugins corrigidos meses ou anos atrás e anteriormente alvejados em outros ataques. .

Os atacantes por trás dessas campanhas foram capazes de realizar mais de 20 milhões de ataques contra mais de meio milhão de sites apenas no dia 3 de maio. Para se defender desse tipo de ataque, os proprietários e administradores do site WordPress devem manter todos os seus plugins e temas atualizados para corrigir as vulnerabilidades que esse agente de ameaças está tentando explorar para comprometer seus sites. Também devem excluir ou desativar os que foram removidos do repositório do WordPress, já que não são mais mantidos e podem vir com vulnerabilidades de segurança anteriormente não descobertas que nunca serão corrigidas. Com agências de notícias internacionais.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest