Hackers russos negam invasão do Twitter do primeiro ministro

Paulo Brito
15/08/2014

russiaO grupo de hackers russos do Shaltay Boltay disse não ter sido o responsável pela invasão da conta do Primeiro-Ministro russo, Dmitri Medvedev, no Twitter nesta quinta-feira, 14, mas admitiu a possibilidade de que alguns de seus membros tenham operado o ataque de maneira independente.

Em entrevista ao Gazeta.ru, um porta-voz do Shaltay Boltay admitiu que as pessoas vão duvidar de sua inocência, uma vez que o grupo teve acesso a contas de e-mail e conteúdos provenientes dos iPhones do premier, mesmo que não tenha sido o autor do roubo desses arquivos.

Nesta quinta-feira, mensagens cômicas e sem sentido foram publicadas a partir da conta de Medvedev, gerando bastante polêmica na Internet russa. Em alguns dos comentários, o suposto primeiro-ministro dizia que estava com vergonha das ações do atual governo e, por isso, deixaria o cargo para trabalhar como fotógrafo freelancer. O serviço de imprensa do governo prontamente desmentiu a autenticidade das publicações e informou que o incidente já está sendo investigado.

Embora não admita a responsabilidade pelo ataque, o Shaltay Boltay é conhecido por invadir contas de políticos russos na rede e publicar suas correspondências online. No caso mais recente, em julho, seus hackers conseguiram acesso ao e-mail do Vice-Premier Arkady Dvorkovich e divulgaram uma série de documentos através de seu blog. Em resposta, a agência responsável pela regulação da mídia na Rússia pediu aos operadores de Internet para bloquear o acesso ao website do grupo.

Compartilhar:

Últimas Notícias