Hackers ajudam Japão a preparar-se para Olimpíada de 2020

Paulo Brito
30/07/2014
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

japao-cibersegurançaEnquanto o Brasil se prepara para as Olimpíadas de 2016, o Japão está tomando as medidas iniciais para se certificar de que as Olimpíadas de 2020 em Tóquio sejam totalmente seguras e protegidas em todos os sentidos – inclusive em termos cibernéticos. Uma das providências: em março, o governo organizou um treinamento para fortalecer a segurança nacional para os Jogos Olímpicos de 2020 e convidou hackers para atacar vários sites do próprio governo e corporativos, a fim de encontrar falhas de segurança. O governo japonês está repetindo uma medida tomada pelo britânico, que convidou hackers éticos para testar seus computadores antes dos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

O Japão sempre foi popular por sua tecnologia de ponta, sempre se destacou na área de TI, mas está atrás de outros países quando se trata de segurança cibernética – muitos ataques têm sido registrados, incluindo um recente para roubar dados bancários aproveitando-se do interesse deles por um site pornográfico japonês.

Cerca de cem pessoas participaram dos exercícios, simulando ataques a ministérios. O treino incluiu os ataques e naturalmente a parte de defesa, avaliação dos danos e compartilhamento de informações relevantes entre instituições e também com o público, por meio de comunicados esclarecendo situações.

 

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest