Hacker invadiu e alterou tratamento de água na Flórida

Ele alterou temporariamente a concentração de hidróxido de sódio da planta para um nível potencialmente perigoso
Da Redação
08/02/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Um hacker invadiu e conseguiu alterar uma configuração numa estação de tratamento de água na cidade de Oldsmar, uma cidade na região de Tampa, no estado da Flórida, EUA. A invasão aconteceu na última sexta-feira, dia 5 de fevereiro, segundo entrevista dada pelo xerife Bob Gualtieri (vídeo abaixo). Durante a invasão, o hacker alterou temporariamente a concentração de hidróxido de sódio da planta para um nível potencialmente perigoso, disse o xerife.

O invasor mudou o nível de hidróxido de sódio de 100 partes por milhão para 11.100 partes por milhão, disse Bob Gualtieri. As estações de tratamento usam hidróxido de sódio para purificar a água, mas em grandes quantidades ele pode ser perigoso para as pessoas.

Veja isso
Distribuidora de água de Brasília confirma invasão
Hackers atacam concessionária de água em MS

A violação não causou nenhum dano à saúde pública nem à distribuição de água.

“Este é alguém que está tentando, pelo menos aparentemente, fazer algo ruim … É um péssimo ator”, disse Gualtieri na entrevista coletiva . “Em nenhum momento houve um efeito adverso significativo na água tratada. É importante ressaltar que o público não estava em perigo”.

Nenhum suspeito foi identificado e não está claro se o hacker está nos Estados Unidos ou no exterior, disse Gualtieri. O FBI e o Serviço Secreto dos EUA estão ajudando na investigação, acrescentou.

O hacker invadiu o sistema duas vezes, de acordo com Gualtieri, aproveitando o software de acesso remoto que os operadores usam para manutenção. Pouco depois de alterar o nível de hidróxido de sódio, um operador da usina percebeu e reverteu a alteração, de acordo com as autoridades.

Levaria 24 a 36 horas antes que a água alterada entrasse no abastecimento da cidade, e havia redundâncias para evitar que isso acontecesse, de acordo com Gualtieri. O incidente em Oldsmar, uma cidade com cerca de 15.000 habitantes, levanta dúvidas sobre a segurança dos sistemas em tecnologia de operação (OT).

“Obviamente, desativamos o programa que permitiu que isso acontecesse”, disse o gerente da estação de tratamento de água. “E vamos fazer algumas atualizações em outras partes do sistema para tentar garantir que isso não aconteça novamente”. Um porta-voz do FBI disse que o escritório em Tampa está “trabalhando com a cidade de Oldsmar e o Gabinete do Xerife do Condado de Pinellas, oferecendo recursos e assistência na investigação deste incidente”.

A cibersegurança do setor de água tradicionalmente não recebe o mesmo nível de atenção que outros setores industriais , como eletricidade e petróleo e gás. Hackers supostamente iranianos invadiram uma estação de tratamento de água em Israel em abril de 2020.

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório