Hacker chinês espionava Boeing e Lockheed

Paulo Brito
13/07/2014
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Hacker chinês espionava Boeing e Lockheed
Material supostamente copiado pelo executivo

O Departamento de Justiça dos EUA anunciou na sexta-feira que um empresário chinês foi acusado oficialmente de invadir os sistemas de computadores da Boeing, da Lockheed Martin e outras empresas do setor aeroespacial. O suposto hacker, Su Bin, é acusado de ajudar pessoas ainda não identificadas a identificar o que copiar das redes – incluindo dados sobre as aeronaves de caça F-22 e F-35 e do cargueiro C-17. Su, também conhecido como Stephen Su, é executivo de uma empresa aeroespacial chinesa, com escritórios no Canadá. Ele foi detido pela Real Polícia Montada do Canadá em British Columbia dia 28 de junho, numa operação conjunta com o FBI.

De acordo com o Departamento de Justiça, Su e hackers desconhecidos baseados na China começaram a coletar dados em 2009, e continuaram até 2013. O Departamento de Justiça afirma que o grupo “ganhou acesso remoto da China para a informação residente nos sistemas das empresas dos EUA, incluindo empreiteiras do setor de defesa. Em um email, Su teria dito que os dados sobre a aeronave iriam ajudar projetistas de aeronaves chinesas a ficarem  sobre os ombros do gigante, e alcançar rapidamente o nível dos EUA.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest