asd australian signals directorate

Governo da Austrália contra-ataca e derruba infra de hackers

Da Redação
07/04/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Num comunicado distribuído hoje, a ministra da Defesa da Austrália, Linda Reynolds, disse que a agência de inteligência do país “mobilizou suas capacidades cibernéticas ofensivas para barrar os cibercriminosos estrangeiros”

A Australian Signals Directorate, principal agência de inteligência do governo australiano, responsável inclusive por segurança da informação, anunciou que está combatendo hackers e neutralizando as infraestruturas que eles têm utilizado nos ataques aproveitando oportunidades criadas durante a pandemia. Num comunicado distribuído hoje, a ministra da Defesa da Austrália, Linda Reynolds, disse que a ASD “mobilizou suas capacidades cibernéticas ofensivas para barrar os cibercriminosos estrangeiros responsáveis ​​por uma série de atividades maliciosas durante o Covid-19”.

A ASD, a principal agência de operações cibernéticas do país, “já interrompeu com sucesso as atividades de criminosos estrangeiros ao desativar sua infraestrutura e bloquear o acesso a informações roubadas”, disse a ministra. “Alguns desses cibercriminosos chegaram a se apresentar como autoridades de saúde na tentativa de explorar os australianos vulneráveis, infectando seus computadores com malware e roubando suas informações privadas”.

As fraudes e tentativas de phishing relacionadas ao Covid-19 que visam pessoas ao redor do mundo aumentaram nas últimas semanas, com criminosos e espiões aproveitando o medos das pessoas e atraindo-as com e-mails relacionados a esses assuntos. Na Austrália, uma agência de proteção ao consumidor alertou as pessoas de que bandidos estavam ligando para tentar roubar informações pessoais.

A declaração da ministra australiana é por enquanto a mais forte já apresentada por um governo como reação aos cibercriminosos durante a crise de saúde. Nos EUA, o Departamento de Justiça prometeu priorizar os processos contra cibercriminosos que estão explorando a crise. Não é a primeira vez que o governo australiano comenta suas capacidades de contra-atacar hackers. O ASD já se pronunciou extensivamente sobre sua campanha para perturbar os militantes do Estado Islâmico através de ataques cibernéticos.

“Nossa campanha cibernética ofensiva está apenas começando e continuaremos a atacar esses cibercriminosos que operam no exterior tentando roubar dinheiro e dados dos australianos”, disse a diretora-geral da ASD, Rachel Noble.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest