Criptomoedas

Golpistas lucraram US$ 9 milhões com ‘wash trading’ de NFTs

Da Redação
06/02/2022

Cibercriminosos estão lavando milhões de dólares por meio de certificados de propriedade digital (tokens não-fungíveis ou NFTs, como são mais conhecidos), de acordo com novos dados da Chainalysis.

NFTs são registros em uma blockchain, vinculados a um conteúdo digital, que funcionam como um certificado de autenticidade para produtos digitais. Eles podem ser cunhados e vendidos pelo criador do conteúdo para investidores, fãs e colecionadores. A popularidade dos tokens não-fungíveis disparou no ano passado quando passaram a ser utilizados por grandes empresas, personalidades e celebridades mundiais.

A empresa de análise e investigação de blockchains e finanças descentralizadas (DeFi) com sede em Cingapura rastreou US$ 44,2 bilhões em criptomoedas enviadas para contratos ERC-721 e ERC-1155 — os dois tipos de contratos inteligentes Ethereum associados a mercados e coleções NFT. Deste total, US$ 106 milhões foram rastreados somente em 2020. Apesar de serem transações legais, a Chainalysis observa que o mercado de NFTs tem atraído fraudadores e criminosos cibernéticos. Segundo a empresa, o chamado “wash trading” com NFTs rendeu aos golpistas US$ 8,9 milhões no ano passado. Wash trading refere-se a uma situação em que um vendedor está em ambos os lados de uma negociação para enganar potenciais compradores sobre o valor e a liquidez de um ativo.

“No caso de negociação de lavagem de NFT, o objetivo é fazer com que a NFT pareça mais valiosa do que realmente é, ‘vendendo-a’ para uma nova carteira que o proprietário original também controla”, explica a Chainalysis. “Em teoria, isso seria relativamente fácil com NFTs, pois muitas plataformas de negociação permitem que os usuários negociem simplesmente conectando sua carteira à plataforma, sem a necessidade de se identificar.”

Veja isso
Site pirata oferece terabytes de NFTs para download
Hacker conseguiu falsificar o NFT mais caro do mundo

A análise da empresa revelou 110 negociações lucrativas de lavagem de NFT no ano passado. No entanto, o valor real para esse volume e os lucros obtidos com os golpes podem ser muito maiores, pois a Chainalysis apenas analisou a atividade usando moedas Ethereum e Ethereum (wETH).

“O comércio de lavagem NFT existe em uma área legal obscura. Embora a negociação de lavagem seja proibida em títulos e futuros convencionais, a negociação de lavagem envolvendo NFTs ainda não foi objeto de uma ação de execução”, afirmou a Chainalysis. “No entanto, isso pode mudar à medida que os reguladores mudam o foco e aplicam as autoridades antifraude existentes aos novos mercados de NFT. De maneira mais geral, o wash trading em NFTs pode criar um mercado injusto para quem compra tokens inflados artificialmente, e sua existência pode minar a confiança no ecossistema NFT, inibindo o crescimento futuro”, diz a empresa.

O relatório também revelou uma tendência crescente de compra de NFTs para lavagem de fundos ilícitos. No terceiro e quarto trimestres de 2021, a Chainalysis rastreou US$ 2,4 milhões em fundos enviados para mercados NFT de “endereços associados a fraudes” e endereços vinculados a atividades de sanções, como Chatex.

Compartilhar: