Video Game Controller Joystick

Gigante dos videogames, Ubisoft confirma incidente de segurança 

Da Redação
16/03/2022

A gigante de produção de videogames Ubisoft confirmou ter sofrido um incidente de segurança cibernética no início deste mês, que causou interrupção em seus jogos, sistemas e serviços. A admissão ocorre depois que vários usuários relataram problemas na semana passada ao acessar o serviço da Ubisoft.

“No início de março, a Ubisoft sofreu um incidente de segurança cibernética que causou interrupção temporária em alguns de nossos jogos, sistemas e serviços. Nossas equipes de TI estão trabalhando com os principais especialistas externos para investigar o problema. Como medida de precaução, iniciamos uma redefinição de senha em toda a empresa”, disse a empresa em um comunicado à imprensa.

Com sede em Montreuil, na região metropolitana de Paris, e estúdios espalhados ao redor do mundo, a fabricante de jogos produziu repetidamente títulos de sucesso, tais como Assassin’s Creed, Far Cry, For Honor, Just Dance, Prince of Persia, Rabbids, Rayman, Tom Clancy’s e Watch Dogs.

No dia 4 de março, usuários do Twitter e do Downdetector relataram problemas ao acessar alguns dos serviços da Ubisoft, que pareciam estar vinculados ao incidente. Até o momento, não há evidências indicando que qualquer informação pessoal dos jogadores foi exposta durante o incidente. A empresa confirma que todos os jogos e serviços da Ubisoft estão funcionando normalmente.

Veja isso
Brasileiros são os que mais buscam trapaças, cheats e hacks de videogames
Novo ransomware Egregor opera com ataques de dupla extorsão

As notícias da Ubisoft confirmando o incidente de segurança cibernética foram relatadas pela primeira vez pelo The Verge. Momentos depois, os administradores do que se acredita ser o grupo no Telegram do Lapsus$ reagiram ao relatório inicial do The Verge com um emoji de sorriso, insinuando que o a gangue está por trás do hack.

A Lapsus$ vazou anteriormente gigabytes de dados proprietários supostamente roubados de empresas líderes como Samsung, NVidia e Mercado Libre, que confirmaram este mês que sofreram uma violação.

Em vez de criptografar arquivos confidenciais como um operador de ransomware faria, o hackers do Lapsus$ roubam e mantêm os dados das vítimas e os publicam caso suas demandas de pagamento de resgate não sejam atendidas. Em 2020, o ransomware Egregor atingiu a desenvolvedora de jogos Crytek e vazou o que eles alegam ser arquivos roubados da rede da Ubisoft, embora, na época, a empresa não tenha confirmado a autenticidade da alegação.

Compartilhar: