Geração de energia eólica na Alemanha sofre ataques

A União Europeia começou a reduzir sua dependência das importações russas e recomendou aos cidadãos que trabalhem em casa e usem menos gasolina
Da Redação
27/04/2022

Os ataques cibernéticos a três empresas alemãs de energia eólica estão supostamente ligados às tentativas da Rússia de frustrar os planos da Europa de reduzir a dependência do petróleo e gás russos. As empresas de energia não atribuem os ataques a grupos específicos, mas suspeitam de hackers russos. A empresa de serviços Deutsche Windtechnik AG e dois fabricantes – Nordex SE e Enercon GmbH – foram vítimas dos ataques.

Veja isso
Gigante espanhola de energia Iberdrola sofre ciberataque
Industroyer2 traz risco imediato para o setor elétrico

Entre 11 e 12 de Abril, os invasores acessaram a rede da Deutsche Windtechnik e desativaram os sistemas de controle de 2.000 turbinas eólicas por um dia. O fabricante Nordex SE foi também forçado a desligar seus sistemas de TI devido a um ataque cibernético no início de Abril. O grupo de ransomware Conti, que declarou seu apoio ao governo russo, assumiu a responsabilidade pelo ataque à Nordex . Em fevereiro, hackers desativaram os controles remotos de 5.800 turbinas eólicas Enercon durante uma operação na Ucrânia.

A União Europeia começou a reduzir sua dependência das importações russas e recomendou aos cidadãos que trabalhem em casa e usem menos gasolina. As sanções anti-russas da Europa poderiam prejudicar a economia alemã, então a república rejeitou uma solução pan-europeia. O governo do país acelerou os planos para atingir 100% de energia renovável até 2035 e eliminar gradualmente as importações russas de petróleo e carvão até o final de 2022.

Compartilhar:

Últimas Notícias