Fórum Econômico Mundial vê cyber como risco elevado

Da Redação
11/01/2022

O Fórum Econômico Mundial publicou hoje o Relatório de Riscos Globais 2022. Ele explora quatro áreas de risco emergente: segurança cibernética; competição no espaço; uma transição climática desordenada; e pressões migratórias. A tradicional reunião em Davos, na Suíça, que estava programada para ocorrer de 17 a 21 de janeiro deste ano, foi adiada devido à incerteza contínua sobre o surto de Omicron. Agora está planejada para o início do verão.

O gráfico que ilustra este post mostra os
maiores riscos dos dois próximos anos
apontados pelos líderes mundiais.

Ao comentar os ricos do relatório, Carolina Klint, líder de gerenciamento de risco da Europa Continental da empresa Marsh, disse: “À medida que as empresas se recuperam da pandemia, estão aprimorando seu foco na resiliência organizacional e nas credenciais ESG. Com as ameaças cibernéticas crescendo mais rapidamente do que nossa capacidade de erradicá-las permanentemente, fica claro que nem a resiliência nem a governança são possíveis sem planos de gerenciamento de riscos cibernéticos confiáveis ​​e sofisticados. Da mesma forma, as organizações precisam começar a entender seus riscos espaciais, particularmente o risco para satélites dos quais nos tornamos cada vez mais dependentes, devido ao aumento das ambições e tensões geopolíticas”.

O relatório coloca três questões para reflexão dos líderes:

  1. E se um ataque ainda mais abrangente e caro do que o NotPetya – com a capacidade de se auto-propagar e até mesmo sofrer mutação para evitar controles preventivos – criasse bloqueios em cascata de negócios sistemicamente importantes, derrubando organizações, interrompendo serviços e desfazendo os esforços de transformação digital feitos nos últimos anos?
  2. E se as mudanças para a infraestruturas de TI privadas, bem como criptomoedas e finanças descentralizadas minarem o controle dos governos sobre dados, processos e sistemas financeiros?
  3. E se mudanças sutis nos dados de saúde, bancos ou outros não forem detectados por anos, mas acarretarem consequências significativas para morte prematura, perda de fundos ou outras consequências significativas ao longo do tempo? Como a espionagem cibernética pode comprometer o retorno do investimento em P&D e a competitividade no futuro?

Veja isso
Fórum Econômico Mundial aponta iminência de pandemia cibernética
Acronis e Fórum Econômico Mundial firmam acordo para combater cibercrime

Os riscos climáticos dominam as preocupações globais à medida que o mundo entra no terceiro ano da pandemia. De acordo com o Relatório de Riscos Globais 2022 , enquanto os principais riscos de longo prazo estão relacionados ao clima, as principais preocupações globais de curto prazo incluem divisões sociais, crises de subsistência e deterioração da saúde mental.

O relatório pode ser obtido em
{ https://www3.weforum.org/docs/WEF_The_Global_Risks_Report_2022.pdf }

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhar: