seguranca-de-rede.jpg

Ferramenta gratuita testa resiliência de rede a ataques de APTs

Da Redação
28/04/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Software de código-fonte aberto auxilia equipes de segurança a avaliar como suas redes conseguem lidar com ameaças persistentes avançadas (APTs)

seguranca-de-rede.jpg

As equipes de segurança acabam de ganhar um recurso importante para avaliar como suas redes conseguem lidar com ameaças persistentes avançadas (APTs). A nova versão da ferramenta Infection Monkey, da Guardicore, disponível para download gratuito, agora vem preparada para testes e avaliações de segurança baseada na MITRE ATT&CK, base de conhecimento que traz táticas e técnicas de ameaças com base em observações do mundo real para que os administradores de rede possam simular ataques e mitigá-los.

“Ao incorporar essa base de conhecimento universalmente aceita, o Infection Monkey passa permitir testes para, com rapidez e segurança, avaliar as defesas da rede e mapear ameaças persistentes avançadas específicas”, comenta Pavel Gurvich, cofundador e CEO da Guardicore.

Veja isto
Ataques a VPN Pulse agora feitos com credenciais roubadas
Grupos espionam redes corporativas via e-mails e FTP

Cada vez mais, especialistas em segurança cibernética e equipes corporativas de DevSecOps usam a matriz ATT&CK, de acesso público, como base para testes e avaliações de segurança de rede. Com a incorporação da base de conhecimento, o Infection Monkey passa a trazer recomendações detalhadas sobre como proteger melhor a rede. Segundo a empresa, é uma plataforma na qual os testes ATT& CK podem ser facilmente configurados, iniciados automaticamente e com resultados agregados em um único relatório de fácil compreensão.

Desenvolvido pelo Guardicore Labs, o Infection Monkey é uma ferramenta de simulação de violação e ataque de código aberto para testar com segurança e automaticamente a resiliência de ambientes de nuvem pública e privada. A ferramenta da Guardicore opera com sistemas Linux e Windows, e ambientes AWS, Azure, VMWare e Docker e nuvens privadas.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest