FBI quer frontdoor em criptografia

Paulo Brito
16/11/2014

criptografia-sshO diretor do FBI James Comey pediu novamente o fim da criptografia segura, colocando nela um backdoor, segundo o especialista em criptografia Bruce Schneier. Este foi o discurso do diretor na Brookings Institution dia 16 de outubro: “Há um equívoco de que construir uma solução para interceptação legal num sistema exija o assim chamado “backdoor”, tal que os adversários estrangeiros e hackers podem tentar explorar. Mas isso não é verdade. Nós não estamos buscando uma abordagem backdoor. Nós queremos usar a porta da frente, frontdoor, com clareza e transparência, e com uma clara orientação prevista em lei. Estamos completamente confortáveis com ordens judiciais e com o processo legal – portas da frente que forneçam as provas e informações de que precisamos para investigar o crime e evitar ataques terroristas. Adversários cibernéticos irão explorar qualquer vulnerabilidade que encontrem. Mas faz mais sentido abordar quaisquer riscos de segurança através do desenvolvimento de soluções de interceptação durante a fase de projeto, ao invés de recorrer a uma solução de remendos, depois que a justiça bate na porta buscando os fatos. E com criptografia sofisticada pode não haver solução, deixando o governo sem saída – tudo em nome da privacidade e segurança de rede.

Diz Schneier em seu artigo sobre o assunto: “Eu não sei por que ele acredita que pode ter um meio tecnológico de acesso que de alguma forma só funciona para pessoas de moral correta com os documentos legais adequados, mas ele parece acreditar que é possível. Como Jeffrey Vagle e Matt Blaze salientam, não há diferença técnica a “porta da frente” de Comey e uma “porta dos fundos”. Como em todos estes tipos de discursos, Comey deu exemplos de crimes que poderiam ter sido resolvidos se a polícia tivesse conseguido decifrar o telefone do réu. Infelizmente, nenhuma das três histórias é verdadeira. Numa sessão de perguntas e respostas após seu discurso, Comey negou que estivesse tentando usar histórias assustadoras para provar seu ponto de vista – mas admitiu que tinha lançado uma pesquisa nacional para selecionar histórias melhores, mas não adiantou. Importante é o seguinte: é uma bobagem o FBI inteiro dizer que fica “no escuro” e perde a capacidade de resolver crimes. Não há absolutamente nenhuma evidência, seja estatisticamente ou mesmo informalmente, de que os criminosos vão ficar livres por causa da criptografia. Então por que estamos ainda a discutir a possibilidade de obrigar as empresas a fornecerem criptografia insegura aos seus usuários e clientes?

Compartilhar:

Últimas Notícias