banner senha segura
senhasegura

FBI prende homem que planejava explodir data center da AWS

Ele foi acusado de tentar adquirir explosivos de um vendedor que na verdade era um agente do FBI disfarçado, em Fort Worth, no Texas
Da Redação
11/04/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O FBI prendeu em Fort Worth, Texas, na última quinta-feira, um homem de 28 anos chamado Seth Aaron Pendley sob a acusação de tentar obter um explosivo de um agente do FBI disfarçado. Pendley foi apresentado ao tribunal federal na sexta-feira pela manhã. Segundo informações da justiça federal dos EUA, a investigação começou depois que um internauta contatou o FBI em 8 de janeiro preocupado com as declarações postadas no MyMilitia.com, um fórum dedicado à organização de grupos de milícias.

Segundo o internauta, um usuário que usava o apelido de “Dionísio” afirmou que estava planejando “realizar um pequeno experimento”, que “atrairia muito calor” e poderia ser “perigoso”. Quando outro usuário perguntou que resultado Dioniso desejava ele respondeu, “morte”.

Veja isso
Problema de refrigeração em data center atinge IBM e AWS
3,6 milhões de sites saem do ar por causa do incêndio da OVH

No final de janeiro, Pendley começou a usar o aplicação de mensagens criptografadas Signal para se comunicar com uma fonte confidencial, de acordo com o departamento de justiça. A fonte disse aos investigadores do FBI que Pendley teria dito que pretendia usar explosivos C-4 para destruir as instalações da AWS na Virgínia, que supostamente abrigam serviços do FBI e de outras agências governamentais americanas. A fonte confidencial do FBI intermediou o contato entre Pendley e uma pessoa que ele afirmava ser um fornecedor de explosivos, mas era, na verdade, um agente infiltrado do FBI. Em 8 de abril, Pendley recebeu falsos explosivos do agente e ao mesmo tempo voz de prisão.

Uma busca subsequente na conta do réu no Facebook mostrou que ele havia se gabado de estar no Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro. Em mensagens privadas, ele teria dito a amigos que embora não tenha realmente entrado no edifício do Capitólio ele chegou à “plataforma”, de onde trouxe um pedaço de vidro de uma janela quebrada. Ele disse que nesse dia levou um rifle AR serrado mas deixou a arma em seu carro.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório