Falso Tor rouba US$ 40K em Bitcoins

Da Redação
19/10/2019
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Pesquisadores da ESET descobriram uma versão falsa do browser Tor (o navegador mais utilizado para acessar a dark web) que rouba Bitcoins do usuário. Segundo eles, o total roubado soma até agora o equivalente a US $ 40.000. O golpe começou em 2014 com a criação de dois sites chamados tor-browser[.]org e torproect[.]org, com uma home page imitando o site original do Tor, que está no endereço torproject.org.

Segundo os pesquisadores, esses sites começaram a operar de verdade de 2017 a 2018, exibindo uma mensagem de que os usuários têm uma versão desatualizada do Tor Browser – mesmo que tenham a versão mais atualizada. Oferecem, então o download da versão mais atualizada, ou seja, a falsa, que contém malware.

Segundo a pesquisa da ESET, o falso Tor foi distribuído para o sistema operacional Windows, e não há sinais de que tenham sido distribuídas versões Linux, macOS ou para dispositivos móveis.

Depois de instalado, o navegador malicioso muda automaticamente os endereços criptográficos dos usuários para os endereços controlados por criminosos. De acordo com a ESET, o montante total de fundos recebidos para as três carteiras supostamente envolvidas na campanha representavam 4,8 Bitcoins até agora. Uma dessas carteiras continha 2,66 BTC, com a última transação registrada em setembro de 2019. Além do Bitcoin, a campanha também roubou dinheiro alterando as carteiras QIWI, informou a empresa.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest