Falsários tentam adulterar manifesto pela democracia

Erivelto Tadeu
29/07/2022

O site que armazena o manifesto em defesa da democracia já sofreu mais de 2.300 ataques de hackers desde que foi ao ar na tarde a última terça-feira, 26, mas nenhum deles foi bem-sucedido, afirma o procurador-geral do Ministério Público de Contas do Estado de São Paulo, Thiago Pinheiro Lima, um dos organizadores do documento. Até o momento, garante ele, não foi registrado nenhum vazamento de dados ou retirada ou entrada ilegal de assinatura.

Segundo o procurador, os ataques continuavam até esta sexta-feira, 29, mas o que os responsáveis pela cibersegurança do site verificam agora é uma tentativa de deslegitimação do documento, de falsários que usam CPFs e e-mails autênticos e os atribuem a nomes de pessoas fictícios. “Trata-se de uma clara tentativa de desacreditar o manifesto, sob alegação de conter assinaturas falsas”, diz Pinheiro Lima.

Para se precaver e impedir a ação desses falsários, a equipe de TI do manifesto, que conta com o trabalho voluntário de profissionais do mercado e da Arcadas (Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo), criou inúmeros filtros e passou a fazer a confirmação de autenticidade do nome e CPF do assinante por meio da confrontação com o ReceitaData, da Receita Federal. 

“Toda a equipe está tendo muito cuidado com a legitimação das assinaturas. Hoje pela manhã, por exemplo, recebemos as assinaturas dos candidatos à Presidência da República Simone Tebet e Ciro Gomes e foi feito todo o procedimento para a confirmação”, conta Pinheiro Lima, acrescentando que também receberam as assinaturas do ex-juiz Sergio Moro e do ex-procurador Deltan Dallagnol, cujos dados estão sendo checados.

O procurador diz que o manifesto já recebeu quase 500 mil assinaturas e a perspectiva é que o número cresça ainda mais. Ele, no entanto, evita fazer projeções. “Quando o site foi criado, a meta era que atingisse entre 20 mil e 30 mil assinaturas, e, em 24 horas, chegou a 100 mil. Hoje, cerca de 72 horas após ter entrado no ar, já está próximo de 500 mil, por isso não queremos fazer estimativas”, diz Pinheiro Lima, ao enfatizar que o objetivo já foi alcançado.

Compartilhar: