Fabricante de tratores AGCO atacada por ransomware

Empresa avalia extensão do problema e admite que a solução pode demorar muitos dias
Da Redação
08/05/2022

A AGCO, maior fabricante de equipamentos agrícolas dos EUA e do Brasil, informou na sexta-feira dia 6, que foi vítima de um ataque de ransomware que afetou algumas de suas instalações de produção. “A AGCO ainda está investigando a extensão do ataque, mas as operações comerciais devem ser interrompidas e os serviços podem levar vários dias ou mais para serem restaurados, dependendo da rapidez com que a empresa pode restaurar seus sistemas”, informou a empresa.

Veja isso
Incidente paralisou fabricante de pneus Bridgestone nos EUA
Rockwell Automation compra Avnet Data Security em Israel

Ainda não há informações na mídia sobre qual dos grupos de cibercrime teria feito o ataque. A AGCO tem receita global superior a US$ 9 bilhões, empregando 21.000 pessoas e possuindo marcas como Fendt, Massey Ferguson, Challenger, Gleaner e Valtra. No Brasil tem sede em Jundiaí e fábricas nessa cidade e também em Campinas, Jundiaí e Mogi das Cruzes (SP), Canoas, Santa Rosa, Ibirubá e Marau (RS).

O comunicado da empresa não dá detalhes sobre o incidente e tem o seguinte texto: “

A AGCO, Your Agriculture Company (NYSE:AGCO), fabricante e distribuidora mundial de equipamentos agrícolas, anunciou hoje que, em 5 de maio de 2022, foi alvo de um ataque de ransomware que afetou algumas de suas instalações de produção. A AGCO ainda está investigando a extensão do ataque, mas espera-se que suas operações comerciais sejam afetadas adversamente por vários dias e potencialmente por mais tempo para retomar totalmente todos os serviços, dependendo da rapidez com que a empresa for capaz de reparar seus sistemas. A Empresa fornecerá atualizações à medida que a situação progride.

Declarações de precaução sobre informações prospectivas

Nossas expectativas em relação à resolução dos problemas são declarações prospectivas, e os resultados reais podem ser materialmente diferentes devido a vários fatores, incluindo nossa capacidade de reinstalar o software com sucesso e restaurar as operações de TI nos locais afetados”.

Há uma onda de ataques cibernéticos a empresas do agronegócio nos Estados Unidos. No mês passado, o FBI alertou o setor agrícola sobre ataques de ransomware. A agência mencionou no aviso ataques cibernéticos a seis empresas durante a colheita do outono de 2021 e dois ataques no início de 2022 que podem afetar negativamente a época de plantio e o fornecimento de sementes.

O FBI emitiu um aviso semelhante em setembro passado, após ataques de ransomware aos principais fornecedores de alimentos NEW Cooperative e Crystal Valley.

Todos os empreendimentos diretamente relacionados à produção e fornecimento de alimentos são considerados objetos críticos de infraestrutura e são atacados por hackers para obter grande ganho financeiro.

Compartilhar:

Últimas Notícias