Empresa que pesquisa Covid-19 sofre ataque de ransomware

Empresa que pesquisa Covid-19 sofre ataque de ransomware

Da Redação
05/04/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

10x Genomics foi atacada em Março, e não sofreu parada de atividades mas cibercriminosos alegam ter roubado 1TB de dados de seus servidores

Empresa que pesquisa Covid-19 sofre ataque de ransomware

A campanha mundial de ataques de ransomware fez mais uma vítima importante: a empresa de pesquisa genética 10x Genomics, de São Francisco, que projeta e fabrica equipamentos para sequenciamento genético, como os que estão sendo utilizados em pesquisas sobre o novo corona vírus. Atualmente, a empresa faz parte de uma aliança internacional que sequencia células de pacientes que se recuperaram do COVID-19, como parte de um esforço mundial para descobrir possíveis tratamentos para a doença.

Na semana passada, ela comunicou o fato à SEC (Securities & Exchange Comission), equivalente americano da CVM. A empresa tem capital aberto e a obrigação de comunicar o fato ao órgão. 

Com cerca de 500 funcionários e faturamento da ordem de US$ 150 milhões, a 10x Genomics tem um valor de mercado próximo de US$ 7 bilhões. Seu comunicado à SEC diz que “No meio da situação do COVID-19 em março de 2020, a 10x Genomics enfrentou uma tentativa de ataque de ransomware que também envolvia o roubo de determinados dados. A companhia isolou a fonte do ataque e restaurou as operações normais sem nenhum impacto material no dia-a-dia na empresa ou na capacidade de a companhia acessar seus dados. A investigação do ataque da empresa está em andamento com a assistência de especialistas externos e a empresa também está trabalhando com agentes da lei na investigação criminal em andamento sobre esse assunto”.

Veja isso
Especialistas começam a se unir para defender setor de saúde
Latam: Brasil tem 55% dos ataques de ransomware

Embora a 10x Genomics não tenha revelado detalhes sobre o ataque, um tweet de 13 de março da empresa de segurança israelense Under the Breach relata que os atacantes que usam o ransomware REvil / Sodinokibi alegaram ter roubado 1 terabyte de dados da 10x Genomics. Na tentativa de provar sua legitimidade, os hackers publicaram um arquivo de amostra contendo nomes de usuários da empresa, banco de dados de funcionários, políticas internas de senha e informações de domínio.

“É particularmente decepcionante o fato de sermos atacados no momento em que nossos produtos estão sendo amplamente utilizados por pesquisadores de todo o mundo para entender e combater o COVID-19”, disse um porta-voz da 10x Genomics em comunicado à mídia norte-americana. 

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest