Empresa de previdência do BB expôs dados de 153 mil clientes

Da Redação
08/05/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Acesso podia ser feito pela página da BBturPrev, plano de previdência de ex-funcionários da extinta BBTur, subsidiária do Banco do Brasil

Um pesquisador não-identificado informou ao portal Olhar Digital, no final da tarde de quarta-feira, a exposição de aproximadamente 153 mil registros com informações de pessoas físicas, com acesso por meio de uma página da BB Previdência – subsidiária de previdência privada do Banco do Brasil. A página era identificada como sendo do BBTurPrev, fundo de pensão associado à empresa BB Turismo, subsidiária que o Banco fechou em Junho do ano passado. 

Com o título de “Retirada de Patrocínio Plano BBTurPrev”, a página é um meio para que os cotistas possam informar como e para onde querem transferência dos seus fundos. Depois de informada pela publicação, a BB Previdência inibiu a página, possivelmente para manutenção. Por meio do formulário ao qual os clientes tinham acesso, era possível obter os dados de aproximadamente 153 mil pessoas. Como a BB Turismo não tinha essa quantidade de funcionários, os dados são possivelmente de outros fundos administrados pela empresa. 

Veja isso
Grupo hacker aponta falha em servidor da Previdência
Eis o valor de dados comercializados na dark web

A fonte que informou o Olhar Digital disse que era possível não só fazer a leitura de dados como, também, editá-los. O CISO Advisor entrou em contato com o Banco do Brasil solicitando informações sobre o assunto e recebeu a seguinte nota:

A BB Previdência informa que suspendeu ontem, 6/05, a opção “Retirada de Patrocínio” tão logo teve conhecimento de falha na funcionalidade e que irá adotar medidas tempestivas para corrigir os problemas identificados e garantir o perfeito sigilo dos dados de seus clientes.

A página foi criada no último dia 20/4 como parte do esforço para evitar que 220 ex-funcionários de uma empresa que teve suas atividades recentemente encerradas precisassem se deslocar pessoalmente a uma agência para definir pela melhor maneira de utilizar o saldo acumulado em seus planos de previdência e entregar os documentos requeridos.

Desde o lançamento, a transação exibiu dados de 106 clientes, incluídos nesse total os clientes que acessaram seus próprios dados, o que acreditamos ser a grande maioria.

A BB Previdência acrescenta que em nenhum momento foi possível realizar transferência de recursos para contas com CPF diferente do titular do plano de previdência”.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest