Empresa de segurança Palo Alto Networks sofre violação de dados

Vazamento expôs informações pessoais de sete funcionários e ex-funcionários, tais como nome, data de nascimento e número do Seguro Social

security-2972105_640.jpg

A empresa global de segurança cibernética Palo Alto Networks admitiu que informações pessoais de sete funcionários e ex-funcionários foram “inadvertidamente publicados online” por um fornecedor terceirizado, conforme noticiado pelo site Business Insider.

O vazamento, que teria ocorrido em fevereiro deste ano, segundo a empresa, expôs dados como nome, data de nascimento e número do Seguro Social dos funcionários, que estavam em um banco de dados.

Um porta-voz disse que a empresa tomou medidas imediatas para remover os dados do acesso público e encerrou o relacionamento com o fornecedor. “Também informamos prontamente o incidente às autoridades competentes e às pessoas afetadas. Levamos a proteção das informações de nossos funcionários muito a sério e tomamos medidas para impedir que incidentes semelhantes ocorram no futuro”, disse o porta-voz.

A Palo Alto Networks, no entanto, não divulgou o nome do fornecedor terceirizado nem como os dados pessoais dos funcionários foram vazados.

A companhia fez uma série de aquisições nos últimos meses de empresas que atuam em várias verticais de segurança cibernética. Recentemente, ela adquiriu a Zingbox, startup de segurança de internet das coisas (IoT), por US$ 75 milhões.

A Palo Alto Networks, tem sede em Santa Clara, Califórnia, e possui mais de 60 mil clientes em mais de 150 países, inclusive no Brasil. Ao ser contatada pela Business Insider, a empresa confirmou que a violação havia ocorrido e disse que o contrato com o fornecedor terceirizado havia sido encerrado. A decisão de rescindir o contrato, tomada pelo CEO da Palo Alto Networks, Nikesh Arora, teve como objetivo enviar uma mensagem clara a outros fornecedores sobre o que é esperado deles.

Compartilhe
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp