Em 52% do malware de OT, o projeto é atacar via USB

Da Redação
17/08/2022

Dados do Relatório de Ameaças USB de Segurança Cibernética Industrial de 2022 da Honeywell indicam que 52% das ameaças do setor foram projetadas especificamente para utilizar mídia removível. O número está acima dos 32% do ano anterior e representa mais do que o dobro dos 19% relatados no estudo de 2020, indicando claramente que as ameaças projetadas para usar mídia removível atingiram um nível perigosamente alto. Juntamente com os ataques USB, a pesquisa destaca que os cavalos de Troia continuam sendo uma das principais preocupações devido ao seu potencial de causar graves interrupções na infraestrutura industrial, compreendendo 76% do malware detectado.

Veja isso
USB traz risco elevado em OT, alerta Honeywell
Display hackeado no Santos Dumont exibia site pornô

A quarta edição do relatório mostra uma tendência clara: as ameaças à segurança cibernética continuam a ser mais cada vez mais potentes. De acordo com o relatório, as ameaças projetadas para estabelecer recursos de acesso remoto permaneceram estáveis ​​em 51%, enquanto o número de ameaças projetadas especificamente para atingir sistemas de controle industrial aumentou ligeiramente, passando de 30% para 32%. Ao mesmo tempo, o malware foi mais capaz de causar uma interrupção nos sistemas de controle industrial, subindo para 81% em comparação com 79% no ano anterior.

Pelo quarto ano consecutivo, as ameaças que tentam entrar em ambientes industriais/OT continuaram a aumentar em sofisticação e frequência, com malwares provenientes de USB sendo claramente aproveitados como parte de campanhas maiores de ataques cibernéticos. Os hackers estão aproveitando a mídia removível USB para contornar as defesas da rede e contornar o “air gap” (isolamento), do qual muitas dessas instalações dependem para sua proteção.

O relatório pode ser baixado em “https://www.honeywellforge.ai/us/en/campaigns/industrial-cybersecurity-threat-report-2022”.

Compartilhar: