cloud nuvem

É difícil configurar segurança de cloud, dizem 76% dos profissionais de TI

As falhas causadas por problemas de consiguração têm causado prejuízos que alcançam US$ 2,5 trilhões por ano
Da Redação
12/08/2020

Os erros em configuração de nuvem estão causando prejuízos da ordem de US$ 2,5 trilhões por ano, diz estudo sobre o assunto publicado pela DivvyCloud, empresa especializada em segurança de containers. E uma pesquisa da Tripwire com 310 profissionais de segurança de TI mostra que 76% deles consideram difícil aplicar e manter as configurações de segurança de ambientes de nuvem, qualquer que seja.

Estes foram os principais desafios de segurança encontrados pela pesquisa:

  1. Mais de três quartos (76%) dos profissionais de segurança disseram que era difícil para suas organizações manter configurações seguras na nuvem.
  2. Apenas 22% disseram que suas organizações mantêm conformidade contínua com os regulamentos e padrões de segurança em nuvem
  3. 58% admitiram que suas empresas fizeram revisões periódicas de segurança
  4. 92% dos entrevistados disseram que seus empregadores se beneficiariam com mais automação das aplicações de segurança.
  5. 91% dos profissionais de TI revelaram que seus empregadores já usavam alguma forma de aplicação automatizada de segurança na nuvem

Veja isso
Entenda por que em cloud tudo é diferente
Hackers estão usando Google Cloud para ocultar ataques de phishing

A pesquisa revela que para 37% dos participantes os recursos de gerenciamento de risco na nuvem eram pelo menos um pouco piores do que em outras partes da infraestrutura da organização. Assim, muitos profissionais de TI estavam preocupados com o impacto que algumas ameaças digitais poderiam ter sobre os ativos baseados em nuvem de seus empregadores. Um total de 93% das respostas expressou a preocupação de que um erro humano possa fazer com que as empresas onde trabalham exponham acidentalmente seus dados hospedados na nuvem.

Essas descobertas coincidem com a admissão da existência de falta de controles adequados de segurança na nuvem de muitas organizações. Por exemplo, apenas 21% dos entrevistados informaram que seu empregador avaliou sua postura de segurança na nuvem em tempo real ou quase real. Essa é a mesma taxa para aqueles que implementaram avaliações semanais, e um pouco menos do que a proporção de profissionais de TI cujas organizações implementaram testes mensais – em 22%.

Com agências internacionais

Compartilhar: