Drone rondou subestação elétrica para sabotagem

Incidente revelado agora ocorreu em16 de julho de 2020: veículo carregava fio de cobre de bitola grande, suspenso em dois fios de náilon
Paulo Brito
06/11/2021

Um relatório do FBI, do Departamento de Segurança Interna dos EUA e do Centro Nacional de Contraterrorismo informa que um drone DJI Mavic 2 que caiu perto de uma usina de energia da Pensilvânia em 16 de julho do ano passado provavelmente estava em uma missão para cortar o fornecimento de eletricidade da região. Ele é do tipo quadricóptero e transportava um grosso fio de cobre pendurado por meio de fios de náilon. O relatório, revelado pela rede ABC de televisão e publicado em 28 de outubro, diz que esta é a primeira vez que esse tipo de incidente é oficialmente encarado como um possível ataque de drone à infraestrutura de energia nos Estados Unidos, e que poderá se tornará cada vez mais frequente. Curiosamente, em setembro deste ano um morador da Pensilvânia abateu a tiros um drone DJI Mavic 2 Pro que estava inspecionando as linha de transmissão de em seu bairro. A polícia classificou o incidente como um ato criminoso e abriu um processo.

O drone (E), local onde caiu (ponto vermelho) e subestação elétrica

Veja isso
Irã anuncia bloqueio de novo ciberataque na mesma semana
IA e drones do Azerbaijão dominam a guerra contra Armênia

O drone investigado pelo FBI caiu no telhado de um prédio próximo à subestação. Ele foi descrito no relatório como tendo sido modificado: “parecia estar muito gasto, indicando que já havia voado anteriormente e foi modificado para este único vôo”. Com base nas evidências e no local onde o drone caiu, os investigadores afirmam que o operador da nave fez todas as alterações no drone para provocar um curto-circuito e causar danos aos transformadores ou linhas de distribuição. 

Além do fio de cobre amarrado embaixo dele, o drone teve sua câmera e cartão de memória interna removidos. Esforços foram feitos para remover quaisquer marcas de identificação, indicando cuidados por parte do operador ou operadores para ocultar as identificações e, de outra forma, dificultar o rastreamento das origens do drone.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar:

Últimas Notícias