Dois russos admitem culpa em ataques a alvos nos EUA

Os russos Alexander Grichishkin e Andrei Skvortsov, e o lituano Alexander Skorodumov podem pegar 20 anos de prisão
Da Redação
10/05/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Os russos Alexander Grichishkin (34 anos), seu colega Andrei Skvortsov, bem como o lituano Alexander Skorodumov de 33 anos e o cidadão estoniano de 30 anos Pavel Stassi serão responsabilizados por um tribunal dos Estados Unidos de ajudar a organizar ataques de hackers contra alvos no país. Cada um deles pode pegar até 20 anos de prisão.

Veja isso
Hackers russos criam phishing para beneficiar Trump
Russos suspeitos de ataque à Sony

De acordo com a investigação do FBI, de 2008 a 2015 os réus forneceram serviços de hospedagem usados ​​por cibercriminosos para espalhar malware e ataques a instituições financeiras e cidadãos norte-americanos. Dessa forma, os réus ajudaram seus clientes a evitar a detecção pelas agências de aplicação da lei.

O FBI e as agências de aplicação da lei da Grã-Bretanha, Estônia e Alemanha participaram da investigação desses crimes. Os agressores se declararam culpados em fevereiro e março de 2021. Eles serão sentenciados em 3 de junho, 29 de junho, 8 de julho e 16 de setembro respectivamente. Por esta acusação, os criminosos enfrentam uma pena que pode chegar a 20 anos de prisão.

Anteriormente, o cidadão russo Sergei Medvedev foi condenado por um tribunal de Nevada a dez anos de prisão por cometer crimes cibernéticos quando fazia parte de um grupo, cujos danos totalizaram US$ 568 milhões. O Departamento de Justiça dos EUA apontou Medvedev como um dos líderes do site In Fraud We Trust, uma organização que comprou, vendeu e distribuiu identidades roubadas, cartões bancários comprometidos, informações pessoais, financeiras e bancárias e malware.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest