pixabay

Denso, empresa do grupo Toyota, atacada com ransomware

Da Redação
13/03/2022

Pouco mais de uma semana após um ataque cibernético à Toyota, outra empresa do grupo sofre um ataque: a Denso, que tem fábrica inclusive no Brasil admitiu em nota que está investigando um incidente em sua rede da Alemanha. Ontem à tarde, o grupo que opera o ransomware Pandora fez um post no seu site de vazamentos na dark web indicando que está de posse de 1,4TB de dados da empresa e que começará a publicar esses dados dia 16 sem especificar o horário. A Denso é o maior fabricante de peças automotivas do Grupo Toyota. A empresa publicou uma nota dizendo: “Estamos verificando e investigando o acesso não autorizado à rede em nossa base na Alemanha”.

O acesso não autorizado foi descoberto por um funcionário no dia 10 de Março, quinta-feira da semana passada. Para evitar que os danos se propagassem, a empresa tomou várias medidas, entre as quais desconectar da rede servidores e PCs. Segundo a empresa japonesa de segurança Mitsui Bussan, os cibercriminosos indicam estar de posse de mais de 157 mil documentos, entre os quais pedidos de compra, e-mails e projetos. A nota da Denso diz:

Veja isso
Ataque paralisa no Japão a Toyota, a Daihatsu e a Hino
Setor automotivo atrasado em regulação de cyber

“Estamos confirmando o acesso não autorizado à rede por um terceiro em uma base na Alemanha e estamos investigando a situação detalhada dos danos. Não há impacto nas atividades de produção e no sistema de gerenciamento de pedidos e entregas. Planejamos operar nossas fábricas no Japão e no exterior como de costume, e acreditamos que não haverá impacto em outras empresas, como nossos parceiros de negócios”.

De acordo com a DENSO, a filial alemã na qual houve acesso não autorizado está envolvida principalmente em vendas e desenvolvimento, e não na produção de componentes automotivos.

Com agências de notícias internacionais

Compartilhar: