Demitido, ele deletou 180 máquinas virtuais de QA

Da Redação
13/06/2024

Uma “supervisão humana” permitiu que um ex-funcionário da empresa multinacional de TI NCS, de Singapura, entrasse em sua rede mesmo depois de ter sido demitido, já que seu acesso não foi imediatamente encerrado: Kandula Nagaraju, de 39 anos, nascido na índia, foi condenado na segunda-feira a dois anos e oito meses de prisão pelo crime de acesso não autorizado a material informático. Ele foi acusado de ter deletado 180 máquinas virtuais, causando um prejuízo de US$ 678 mil à empresa.

Veja isso
Manutenção da Atlassian deletou ativos de 400 clientes
Funcionário demitido pela Cisco deletou 16 mil contas e 456 máquinas virtuais

O ex-funcionário trabalhou na equipe de garantia de qualidade (QA) da empresa, entre novembro de 2021 e outubro de 2022. O setor em que ele trabalhava gerenciava um sistema de 180 servidores virtuais, que era usado para testar novos softwares antes do lançamento.

Chateado por ter sido demitido, ele retornou à Índia, onde usou seu laptop para obter acesso não autorizado ao sistema em seis ocasiões entre 6 e 17 de janeiro de 2023. Em fevereiro daquele ano, Kandula voltou a Cingapura depois de encontrar um novo emprego. Ele alugou um quarto com um ex-colega do NCS e usou sua rede Wi-Fi para acessar o sistema da empresa em 23 de fevereiro de 2023.

Durante o acesso não autorizado nesses dois meses, ele escreveu alguns scripts para testar se eles poderiam ser usados ​​no sistema para excluir os servidores. Em março de 2023, ele acessou o sistema de controle de qualidade da NCS 13 vezes. Nos dias 18 e 19 de março, ele executou um script programado para excluir 180 servidores virtuais do sistema. Seu script foi escrito de forma a excluir os servidores um de cada vez.

O laptop de Kandula foi apreendido pela polícia em abril e nele foi encontrado o script usado para realizar as exclusões. As investigações revelaram que ele havia pesquisado no Google scripts para excluir servidores virtuais, que então usou para codificar o script.

Compartilhar: