Dell considera vender a RSA e fazer caixa de US$ 1 bilhão

Da Redação
27/11/2019
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A RSA fazia parte da EMC quando foi comprada pela Dell em 2016 por US$ 67 bilhões. Na época, a Dell pegou dinheiro emprestado para fazer a aquisição e agora pode estar recuperando o capital

A Dell Technologies está considerando a possível venda de sua divisão de segurança da RSA, com uma expectativa de conseguir US $ 1 bilhão na venda, segundo informações da Bloomberg, citando “pessoas familiarizadas com o assunto”. A matéria da Bloomberg observa, no entanto, que os executivos da Dell apenas consideram a idéia de vender a RSA, mas que nenhum acordo está em andamento. A Dell adquiriu a RSA em 2016, como parte de sua compra da EMC por US $ 67 bilhões. Como parte desse acordo, a Dell também adquiriu a VMware, especializada em tecnologias de virtualização e nuvem híbrida, e a Pivotal, que cria ferramentas para o desenvolvimento de aplicativos nativos da nuvem.

A RSA é conhecida por desenvolver software de segurança que suporta governança, risco e conformidade, além de gerenciamento avançado de ameaças. Um de seus produtos mais conhecidos são seus tokens de autenticação multifator SecurID. A empresa também organiza a RSA Conference anual em São Francisco, o maior evento de segurança cibernética do mundo. Em seus próprios materiais, a RSA observa que possui cerca de 30.000 clientes em todo o mundo.

O consultor Charles King, presidente e analista da Pund-IT, consultoria em TI da Califórnia, acredita que “embora a criptografia e o gerenciamento de chaves públicas ainda sejam um fator significativo na computação corporativa, é provável que sua importância diminua com o tempo. Em outras palavras, colocar a RSA no mercado faz sentido tanto prática quanto estrategicamente para a Dell. Além disso, é bom ter mais US$ 1 bilhão em dinheiro para financiar outras aquisições ou pagar dívidas”.

Mesmo vendendo a RSA, a Dell continua com grande interesse em segurança, especialmente no alinhamento com sua estratégia geral de computação em nuvem. Uma comprovação desse interesse é o fato de que em agosto a unidade VMware, da Dell, anunciou que iria adquirir a empresa de segurança em nuvem Carbon Black, em um acordo de US $ 2,1 bilhões em dinheiro, para reforçar seu portfólio de segurança, principalmente na proteção de terminais e aplicativos. Quando esse anúncio foi feito, o CEO da VMware, Pat Gelsinger, observou que a Carbon Black forneceria tecnologias e conhecimento em segurança para clientes que criam ambientes de nuvem híbrida e multicloud, bem como para as empresas envolvidas em suas próprias estratégias de transformação digital.

Atividade de M&A

A atividade de fusões e aquisições no mercado de segurança cibernética vem aumentando nos últimos meses. Por exemplo, a empresa de private equity Thoma Bravo anunciou em outubro que compraria a Sophos por US $ 3,9 bilhões. E a Broadcom anunciou um acordo de US $ 10,7 bilhões em agosto para adquirir a divisão corporativa da Symantec. Enquanto isso, a McAfee está considerando uma oferta pública inicial que poderia arrecadar mais de US $ 1 bilhão e valorizar a empresa em US $ 5 bilhões, segundo o Wall Street Journal.

A EMC especializada em produtos e soluções de armazenamento, adquiriu a RSA em 2006 por aproximadamente US$ 2,1 bilhões. Desde que a Dell anunciou seu acordo com a EMC três anos atrás, a RSA operou de maneira independente, enquanto a Dell se concentrou fortemente em hardware e soluções de computação em nuvem híbrida.

A Dell não separa a receita da RSA em sua própria categoria no relatório anual, mas agrupa a receita da divisão de segurança com outras partes da empresa em uma coluna chamada “outros negócios”. Mesmo que venda a RSA, a Dell continua com interesse em segurança, especialmente se estiver alinhada com sua estratégia geral de computação em nuvem.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest