banner senha segura
senhasegura

Deep fakes vão ganhar espaço e elevar mais o risco cibernético

Empresa CyberCube afirma que dentro dos dois próximos anos os cibercriminosos usarão deep fakes cada vez mais
Da Redação
14/01/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Uma pesquisa da empresa de análise de riscos CyberCube, baseada em São Francisco (EUA), mostra que dentro dos próximos dois anos os cibercriminosos usarão cada vez mais os recursos de áudio e vídeo elaborados com inteligência artificial e aprendizado de máquina (deepfakes) para aplicar golpes e ganhar dinheiro. Por causa do grande número de amostras de vídeos e áudios de empresários disponíveis online, os cibercriminosos têm agora um grande suprimento de dados para construir simulações, incluindo imagens realistas de pessoas, que podem ser usadas ​​para influenciar, manipular e chantagear pessoas.

Veja isso
Site gera imagens de pessoas que não existem
Deepfake deve se tornar a próxima grande ameaça para as empresas

Deepfakes são imagens, áudio e conteúdo em vídeo criados com tecnologias de IA e ML e que parecerem conteúdo legítimo. Com a tecnologia Deepfake, os agentes de ameaças podem substituir a voz ou imagem da uma pessoa em um vídeo para manipular informações. Deepfakes confundem e espalham campanhas de desinformação, prejudicando especialmenmte celebridades.

Além de espalhar desinformação, a tecnologia Deepfake é frequentemente utilizada para fins maliciosos, incluindo golpes, manipulação de eleições, ataques de engenharia social, roubo de identidade e fraudes financeiras.

O autor do relatório, chefe de estratégia de segurança cibernética da CyberCube, Darren Thomson, diz: “Imagine um vídeo de Elon Musk dando dicas de negociações privilegiadas e que se torna viral – só que não é o verdadeiro Elon Musk. Ou então um político anunciando uma nova política em um videoclipe, mas, novamente, não é a pessoa de verdade. Já vimos esses vídeos falsos usados ​​em campanhas políticas; é apenas uma questão de tempo até que os criminosos apliquem a mesma técnica a empresas e indivíduos ricos. Pode ser tão simples quanto uma mensagem de voz falsa de um gerente sênior instruindo a equipe a fazer um pagamento fraudulento ou mover fundos para uma conta criada por um hacker”.

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório