Dark Web vende caro acesso ilegal a finanças

Paulo Brito
06/10/2018
dark web
Valos médio dos valores de itens financeiros

Uma empresa de consultoria financeira da Inglaterra chamada Money Guru descobriu que por 750 Libras (cerca de R$ 3.700) se pode comprar na Dark Web todos os dados que dão acesso à vida financeira de muitas pessoas. Os dados à venda podem incluir desde informações bancárias completas até logins de mídias sociais.

Para chegar a esse número, a Money Guru pesquisou em três grandes e-Commerces da Dark Web e calculou o custo médio desses dados. Os sites escolhidos foram ‘Dream Market’, ‘Wall St Market’ e ‘Berlusconi Market’. Veja alguns preços convertidos de Libras para Reais, para os “kits” de dados das pessoas:

  • Finanças (cartões de crédito, cartões de débito, marketing on-line, PayPal) = R$ 3120
  • Compras on-line (Amazon Prime, Groupon, eBay, Tesco Bank) = R$ 150
  • Viagem (Airbnb, British Airways, Uber, Expedia) = R$ 132
  • Entretenimento (ID da Apple, Netflix, Spotify, Tidal, Steam) = R$ 140
  • Mídias sociais (Facebook, Reddit, Instagram, Pinterest, Twitter) = R$ 90
  • E-mail e Comunicação (AOL, Gmail, Hotmail, T-Mobile) = R$ 110

O chefe digital do Money Guru, James MacDonald, comentou sobre a pesquisa: “Nossa pesquisa sobre dados pessoais e quanto vale realmente no mercado negro é chocante para dizer o mínimo”. Esses detalhes podem ser usados por alguém para descobrir mais sobre o proprietário dos dados para obter informações mais lucrativas. Contas como as de milhagem podem ser usadas para resgatar milhas aéreas e bônus de viagem para uma conta controlada pelo criminoso.

De todos os itens à venda, o mais caro é um Apple ID, que contém uma série de informações valiosas para fraudadores. Entre outras coisas ele permite acesso a entretenimento gratuito no iTunes, bem como dicas de senha para outras contas associadas ao Apple ID.

Compartilhar:

Últimas Notícias