174 milhões de registros à venda como sendo da Vivo, TIM e Claro

Anúncio foi feito na tarde de ontem num fórum frequentado por cibercriminosos: são três bases, em 10,2 GB de dados
Da Redação
05/04/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Um cibercriminoso anunciou na tarde de domingo, 4, a venda de três bases de dados contendo, segundo ele, registros de mais de 174 milhões de assinantes de três operadoras de telefonia brasileiras: Vivo, TIM e Claro. O preço não foi revelado e o autor do anúncio colocou um endereço de e-mail do ProtonMail para as negociações. Não há, por enquanto, contato no Telegram ou qualquer outro aplicativo de mensagens.

Segundo o anúncio, o tamanho total das bases de dados seria de 10,2 GB. As três bases, segundo o anunciante, contêm um total de exatos 174.366.527 registros, divididos assim:

  • Claro: 48.711.135 registros
  • Vivo : 104.603.006 registros
  • TIM: 21.052.386 registros

Veja isso
ANPD vai apurar vazamento de dados de operadoras de telefonia
Brasil está entre os países líderes na espionagem de celulares

Pela nomenclatura dos campos, os registros conteriam dados que identificam os supostos assinantes das operadoras e alguns desses campos sugerem que o conteúdo representa valores financeiros. O cibercriminoso publicou os nomes dos campos da seguinte maneira:

  • Claro: “CPF; NAME; PERSON; DDD; PHONE; INST”
  • Vivo: “TELEPHONE; DT_PRMR_RCRG_LNHA; DT_ULTM_RCRG_LNHA; DS_PLTF; ID_UF; TYPE_PERSON; DATA_INSTALACAO; TELEFONE_ANTERIOR; DS_ESTD_LNHA; DS_PRDT; SUBSCRIBER NAME; CPF_CNPJ; DS_EMIL; ID_TIPO_ENDR; DT_VGNC_INCL, correspondence number, COMPLEMENT; Neighborhood; ZIP CODE; BIGGEST_TRATE; MENOR_ATRASO; FLG_DIVIDA; ANO_MES_CNTA; vl_fatura”
  • TIM: “DDD PHONE DOC NAME TPLOG ADDRESS COMPL NUMBER NEIGHBORHOOD ZIP CITY UF STATUS TPDOC DATA Column 15 Column 16 Column 17 OP_ORIGINAL PORTADO OP_ATUAL COD_OP”

Algumas expressões aparecem em inglês provavelmente porque o anúncio foi vertido para esse idioma por um tradutor automático, que traduziu também nomes de campos. Nesta segunda-feira, 5, por volta das 9h da manhã, o autor publicou também amostras das três bases por meio da exibição de 30 registros, sendo supostamente dez de cada operadora. Nos registros de uma das amostras aparece o nome de uma operadora do Brasil.

No dia 10 de fevereiro deste ano a empresa de segurança da informação PSafe informou haver localizado um vazamento de mais de 100 milhões de contas de celular de brasileiros na dark web.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório