banner senha segura
senhasegura

Dados vazados da easyJet em fraudes contra clientes

Cerca de 50 clientes queixaram-se de fraudes que foram feitas com uso de dados vazados da companhia
Da Redação
05/06/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Nada menos odo que 51 queixas de fraude foram prestadas à polícia do Reino Unido por clientes da easyJet. Em Maio, a empresa reveloui que houve uma invasão comprometendo informações pessoais de nove milhões de clientes e os cartões de crédito de mais de 2.200 deles. Os hackers tiveram acesso aos dados de clientes que reservaram voos desde 17 de outubro de 2019 até 4 de março de 2020.

Agora com esses dados sendo revendidos na dark web, relatos de fraudes por causa do vazamento da Easyjet começaram a aparecer; até agora, foram enviadas 51 queixas, totalizando perdas de £ 11.752.

Um porta-voz da polícia britânica disse que “por enquanto, aconselhamos os usuários que acreditam ter sido vítimas de atividades maliciosas como resultado desse incidente a notificarem os órgãos competentes; esse processo pode ser feito online”.

Por seu lado, a empresa declarou que não há “evidências de que houve perdas financeiras causadas por esse incidente, mas na semana passada pedimos às autoridades um relatório sobre qualquer notícia relevante”. Até o momento, a Easyjet não contabilizou os danos, mencionaram especialistas.

Veja isso
Após violação de dados, EasyJet é alvo de ação coletiva de £ 18 bi
easyJet sabia desde janeiro da violação de dados

Quando o incidente foi comunicado, a easyJet afirmou que os usuários afetados seriam notificados diretamente, acrescentando que não seriam notificados aqueles usuários cujas informações não estavam envolvidas na violação de dados.

Uma declaração no site da empresa mencionava apenas: “Podemos afirmar que os atacantes não acessaram os detalhes do passaporte dos usuários. Nem senhas nem detalhes da reserva foram afetados”. De acordo com especialistas, a equipe de TI da Easyjet conseguiu remover de suas redes os acessos utilizados pelos hackers e implementar algumas medidas para impedir que incidentes semelhantes ocorram novamente no futuro.

As autoridades britânicas lançaram uma série de medidas que os usuários podem adotar enquanto o incidente está sendo investigado. Os passageiros preocupados com suas informações também podem entrar em contato diretamente com a Easyjet.

Não é a primeira vez que ocorre um incidente semelhante em uma empresa britânica: em 2018, a British Airways revelou ter sofrido uma invasão, comprometendo um total de 380.000 registros de cartões de pagamento que foram extraídos de seu site. Em outro incidente com empresa britânica, em 2015 foram expostos detalhes de milhões de usuários da operadora de telefonia TalkTalk .

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório