O alerta foi publicado pela Agência de Segurança Cibernética dos EUA sobre os riscos decorrentes dos contínuos ataques do malware por meio de spams de phishing

Custo com ciberataques em grandes empresas pode atingir US$ 100 mi

Da Redação
19/03/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Empresas que compõem a lista Fortune 1000 terão perdas significativos com ataques cibernéticos no futuro e verão os custos aumentarem

O alerta foi publicado pela Agência de Segurança Cibernética dos EUA sobre os riscos decorrentes dos contínuos ataques do malware por meio de spams de phishing

Um novo relatório do Cyentia Institute estima que uma em cada quatro empresas que compõem a lista da Fortune 1000 sofra uma perda relacionada a violação de dados decorrente de ataque cibernético. O estudo avalia que há uma chance de 6% de que uma empresa do ranking da Fortune possa perder US$ 100 milhões ou mais em um período de 12 meses decorrentes de ataques cibernético.

O relatório, intitulado “Estudo de Informações sobre Riscos da Informação 2020”, afirma que, considerando custos acumulados em eventos de perda de segurança cibernética, 10% dos incidentes excederiam a casa dos US$ 20 milhões. Os setores de serviços da informação e varejo seriam os mais impactados, com “perdas muito elevadas em relação a muitos outros setores, pontuados com fator 10”.

O estudo descartou outras pesquisas para chegar um custo por registro de violação de dados, afirmando que “o método tradicional de estimativa de perdas por violação — usando custo fixo por registro — é totalmente errado”, pois resulta em US$ 1,7 de margem de erro, superestimando as perdas. No entanto, as estatísticas são mais positivas para as pequenas e médias empresas, pois as PMEs têm taxas de violação abaixo de 2% e são menos propensas a sofrer dez ou mais incidentes em um ano.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest