hands-1167612_1280.jpg

Cheias no Sul são temas de abusos digitais, alerta Kaspersky

Da Redação
28/05/2024

Empresa alerta para imagens criadas com uso de IA e troca de QR codes destinados a doações em dinheiro

Muitos golpes estão sendo praticados contra as pessoas que querem fazer doações em PIX para as vítimas das cheias no Rio Grande do Sul. Em duas semanas de monitoramento iniciado em Abril, os especialistas da Kaspersky concluíram que 100% dos golpes estão orientados para desviar as doações por PIX; por enquanto eles não encontraram nenhum domínio malicioso explorando o tema. Além de haver cibercriminosos se aproveitando da situação, os especialistas alertam para intensa geração de notícias e de imagens falsas, feitas com uso de IA, tendo como tema o desastre.

Veja isso
Abuso de HTTP amplia tráfego a ponto de derrubar CDNs
Grupo Play violou 300 vítimas, inclusive na América do Sul

“Os criminosos não precisam atrair ninguém para um site falso, pois a comoção nacional é grande. Assim, eles estão focando em editar os pedidos de doação adicionando um QRCode ou chave PIX fraudulenta para desviar o dinheiro para contas de laranjas e roubar esse dinheiro. Essas imagens editadas estão sendo disseminadas principalmente pelas redes sociais – em especial no Instagram, que possui difícil monitoramento pelos ‘posts fantasmas’ promovidos”, avalia Fabio Assolini, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky para a América Latina.

Sobre as imagens feitas com IA, Assolini observa que a Meta, dona do Facebook, não as proíbe em suas diretrizes de comunidade, a menos que violem as políticas de comunidade — como conteúdos sensíveis e criminosos, por exemplo: “Por não temos esse tipo de controle, é importante que todos verifiquem se uma imagem é real antes de compartilhá-la. Pesquise sobre o assunto em fontes confiáveis, como grandes portais de notícias, e preste atenção se a imagem se parece muito com uma pintura, como se estivesse cheia de efeitos. Se for o caso, é possível que seja uma criação de IA”, reitera Assolini.

Compartilhar: