cloud-2537777_640.jpg

Check Point investe US$ 100 mi em desenvolvimento

O capital, segundo a empresa, será aplicado especificamente na contratação de desenvolvedores, para expandir sua força de trabalho de segurança em nuvem
Da Redação
03/08/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

A Check Point Software anunciou ontem que está fazendo um investimento da ordem de US$ 100 milhões em sua divisão de segurança em nuvem, que estará realizado até o final deste ano. O capital, segundo a empresa, será aplicado especificamente na contratação de desenvolvedores, para expandir sua força de trabalho de segurança em nuvem, “de modo a atender às necessidades crescentes de organizações globais com novas soluções e atualizações tecnológicas”. A empresa entende que “as organizações tiveram de operar com seus funcionários remotamente devido à pandemia, acelerar a transformação digital com amplo movimento para a nuvem e, agora, são alvo de uma nova classe de ameaças cibernéticas voltadas para esse ambiente”.

Veja isso
Check Point Software adquire startup israelense Odo Security
Apps na nuvem respondem por 70% dos malwares corporativos

Claudio Bannwart, diretor regional da empresa, “explica que o investimento se destina-se ao desenvolvimento de novas soluções para a plataforma CloudGuard, por meio da qual a empresa oferece segurança automatizada em um ambiente de múltiplas nuvens. Assim, nenhum país em particular receberá recursos desse investimento, mas os lançamentos e atualizações na nuvem provenientes dessa iniciativa estarão disponíveis em todos os mercados”, explica.

Em 2020, a divisão de segurança em nuvem da Check Point Software gerou mais de US$ 100 milhões em receita; nos últimos 24 meses, a empresa fez quatro aquisições de firnas especializadas em tecnologia de nuvem. A Check Point Software afirma no comunicado contar com mais de 4 mil clientes, e que “uma em cada quatro empresas da lista Fortune 500 é cliente de segurança em nuvem; um em cada três dos principais bancos do mundo (lista S&P) usa produtos e soluções em nuvem da Check Point Software; e um em cada cinco dos maiores varejistas nos Estados Unidos é cliente da empresa para segurança nesse ambiente (lista NRF)”.

“Em um mundo pós-pandêmico com computação em nuvem acelerada, trabalho híbrido, acesso dinâmico à rede e vetores crescentes de ataques por cibercriminosos, as organizações em todo o mundo precisam garantir sua segurança na nuvem e devem estar preparadas para a próxima onda de pandemia cibernética”, alerta Bannwart.

Com informações da assessoria de imprensa

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest