Underwriters Laboratories é vítima de ransomware

Empresa de certificação é uma das maiores do mundo e foi atingida no dia 13 de fevereiro por um ransomware ainda não revelado
Da Redação
22/02/2021
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

O Underwriters Laboratories (UL), uma das mais antigas entidades de certificação do mundo, foi atingido por um ataque de ransomware que interrompeu uma parte dos seus serviços. Um relato do repórter Lawrence Abrams, do portal Bleeping Computer, informa que o UL detectou atividade suspeita em sua rede no fim de semana de 13 de fevereiro. Os sistemas mais valiosos foram desligados o mais rápido possível para evitar que o ransomware se espalhasse ainda mais, informou a entidade ao jornalista.

Isso resultou na interrupção de alguns serviços oferecidos pela UL, incluindo o portal do cliente myUL. Até o momento momento em que esta notícia foi escrita, o portal continuava exibindo uma notificação de interrupção e aconselhava os usuários a ligar ou enviar um e-mail para obter assistência.

Veja isso
França e Ucrânia prendem membros do Egregor ransomware
Hackers seguem fazendo vítimas e elas tentando fugir da lei

A UL é a maior e mais antiga empresa de certificação de segurança dos Estados Unidos, com 14.000 funcionários e escritórios em mais de 40 países. A sua marca está atrás da maioria dos aparelhos elétricos importados, entre os quais, notebooks, carregadores de celular, aparelhos de TV e muitos outros equipamentos.

A entidade enviou ao Bleeping Computer o seguinte comunicado:

“A UL detectou atividade incomum em seus sistemas em 13 de fevereiro de 2021 e imediatamente tomou precauções para resolver a situação, incluindo o desligamento de sistemas, envolvendo uma empresa líder em segurança cibernética para nos ajudar a investigar e alertar as autoridades competentes. Nossa prioridade imediata é restaurar nossos sistemas para minimizar qualquer interrupção que isso tenha em nossos clientes. “

“Até que aprendamos mais com nossa investigação, não podemos especular sobre o tipo de informação que pode ser potencialmente afetada. Se determinarmos que os dados foram afetados, tomaremos as medidas adequadas”

Com agências internacionais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Inscrição na lista CISO Advisor

* campo obrigatório