email-4563194_640-1.jpg

Campanha russa de phishing dispara 772 milhões de e-mails

Da Redação
27/02/2022

O grupo de especialistas LibertyNET Cybersecurity Team, que tem membros no Brasil e na Europa, anunciou hoje ter detectado um gigantesco ataque de pshishing, que já disparou emails contaminados para pelo menos 772 milhões de alvos no mundo inteiro. O boletim do grupo informou que os ataques têm origem em máquinas da cidade de Krasnoyarsk, na Federação Russa, disparando as mensagens em para alvos especificos em países como Japão, EUA, Coreia do Sul e Indonésia, entre outros, atacando principalmente as empresas com negócios em indústria, finanças, seguros e bancos em geral.

Veja isso
Catho corrige falha que permitia abuso de e-mail server
Erro de configuração de nuvem leva call center a expor 114 mil arquivos

O alerta do grupo recomenda que as empresas fiquem atentas às comunicações por e-mail, tomando cuidado com a abertura deles e observando que os remetentes costumam tentar enganar as vítimas divulgando notícias sensacionalistas da guerra entre Rússia e Ucrânia. O teor dos subjects “pode levar os usuários à abertura e execução de determinados exploits e diversos tipos de malwares, como vírus e cavalos de tróia”, diz o alerta.

O boletim do LibertyNET informa que devido à gravidade da situação vai continuar monitorando essas comunicações e publicando os comunicados na página do grupo em hxxps://www.facebook.com/groups/seguranca.informacao.

Compartilhar: