Cada brecha em pharma ou saúde custa US$ 10M por ano

Da Redação
07/02/2020
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Relatório da Proofpoint mostra que o custo era de US$ 8.8 em 2018. Agora, as empresas levam em média 77 dias para solucionar cada evento

As empresas de saúde e de produtos farmacêuticos que enfrentam incidentes de segurança gastam uma média de US$ 10,81 milhões por ano para remediar cada incidente, de acordo com um relatório recente da Proofpoint . No geral, as organizações de todos os setores gastam uma média de US$ 11,4 milhões a cada ano para remediar um problema desses. Isso representa aumento de 31%, já que em 2018 o valor era de US$ 8,76 milhões. Pior ainda, as organizações atingidas passaram em média 77 dias para conter cada evento interno.

Apenas 13% dos incidentes internos foram resolvidos em menos de 30 dias. O “Relatório Global – Custo de Ameaças Internas 2020” foi encomendado pelo Instituto Ponemon e co-patrocinado pela IBM. Os pesquisadores pesquisaram cerca de 1.000 líderes de TI e segurança de TI em todo o mundo, com cada organização representada no estudo sofrido pelo menos um evento de segurança relacionado a informações privilegiadas no ano de 2019.

O relatório mostra que nos últimos dois anos os custos e a frequência de eventos internos aumentaram dramaticamente em três categorias: funcionários ou contratados negligentes ou descuidados; insiders criminosos ou maliciosos; e roubo de credenciais. Além disso, o número de violações relacionadas a informações privilegiadas também aumentou 47% nos últimos dois anos – de 3.200 em 2018 para 4.716 em 2020. E 62% desses incidentes foram causados por um funcionário ou contratado descuidado, e 25 por cento provenientes de funcionários mal-intencionados.

Um total de 14% de todos os incidentes internos envolveram cibercriminosos roubando credenciais. No geral, 60% das organizações tiveram mais de 30 incidentes internos no último ano. Notavelmente, usuários negligentes custam às organizações US$ 4,58 milhões por ano, enquanto incidentes criminais custam US$ 4,08 milhões e roubo de credenciais custa US$ 2,79 milhões a cada ano.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest