Brasil nas últimas posições do ranking MIT de cibersegurança

Da Redação
20/11/2022

O Brasil ocupa o 18o lugar entre os 20 países mais bem preparados do mundo para responder a ameaças de segurança cibernética, de acordo com um padrão criado pela MIT Technology Review por iniciativa da empresa de segurança Code42, sediada em Minneapolis (EUA). A líder foi a Austrália (7,83 pontos), seguida da Holanda, Coreia do Sul e Estados Unidos. Reino Unido, França, Japão e Suíça completaram o top 10. Brasil, Turquia e Indonésia foram os últimos.

Veja isso
Brasil é o país mais atacado pelo infostealer NullMixer
Brasil sobe para 18º lugar no índice global de cibersegurança

A diferença entre a primeira colocada, a Austrália, e a terceira, a Coreia do Sul, foi de apenas 0,42 pontos. A pontuação subjetiva classificou as nações de acordo com a qualidade da adoção de tecnologia e práticas digitais na resiliência contra ataques cibernéticos, assim como a qualidade de suas estruturas para transações digitais seguras.

O sistema de pontuação incluiu o que os pesquisadores chamaram de “pesquisa e análise secundárias aprofundadas” (informações secundárias seriam, por exemplo, de políticas nacionais e dados regulatórios), juntamente com dados primários de pesquisa – como o Índice Global de Segurança Cibernética da ONU – e entrevistas com profissionais globais de segurança cibernética, desenvolvedores de tecnologia, analistas e formuladores de políticas.

A pesquisa foi realizada entre os meses de abril e setembro. A pontuação não contava as violações de dados relatadas. Em setembro, a Optus, a segunda maior operadora de telefonia móvel da Austrália, sofreu um ataque. Este mês, uma gangue de ransomware suspeita de ser da Rússia aparentemente copiou dados de 10 milhões de clientes do provedor de saúde australiano Medibank.

Apesar disso, a pontuação do primeiro lugar da Austrália “reflete seus esforços para tornar a infraestrutura digital robusta amplamente disponível”, diz o relatório. “O governo australiano está aplicando ferramentas digitais e estruturas regulatórias para proteger dados pessoais e transações digitais. Comprometeu-se com uma revisão das leis de segurança cibernética, comprometendo-se a arquivar um roteiro anterior. A urgência pública aumentou após o recente hack do Optus.”

Embora a pontuação classificasse os países pela robustez percebida e a segurança relativa de sua infraestrutura crítica, também considerou seus compromissos de segurança cibernética, legislação de privacidade de dados e outros fatores. O relatório diz, por exemplo, que a Alemanha ficou em 13º lugar porque tem uma das pontuações de e-participação mais baixas da Europa, devido à baixa adoção de segurança em suas pequenas e médias empresas (PMEs), sua lenta entrega de serviços digitais e sua escassez de talentos de TI.

Outro fator considerado foi a disposição dos governos em usar inteligência artificial para entregar serviços públicos. As classificações foram divididas em quatro categorias, que receberam pesos para obter a pontuação final de cada país: infraestrutura crítica (30 por cento da pontuação), recursos de segurança cibernética (35 por cento), capacidade organizacional (20 por cento) e compromisso político (15 por cento por cento). O Canadá obteve 6,45 pontos em infraestrutura crítica, 7,12 em recursos de segurança cibernética, 7,29 em capacidade organizacional e 7,04 em comprometimento com políticas.

Os EUA pontuaram 7,49 em infraestrutura crítica, 7,9 em recursos de segurança cibernética, 6,0 em capacidade organizacional e 6,14 em comprometimento com políticas.

O Canadá não se classificou entre os cinco primeiros países em infraestrutura crítica ou recursos de segurança cibernética. Ficou em terceiro lugar em capacidade organizacional e em quarto lugar em comprometimento político. A posição nesta categoria pode ter refletido a legislação de segurança cibernética proposta pelo governo federal , as demandas da Rogers Communications após uma grande interrupção da rede e a proposta de atualização da lei de privacidade do setor privado .

O relatório está em “https://mittrinsights.s3.amazonaws.com/CDIreport.pdf”

Compartilhar: