DDoS na Inglaterra teve origem no Brasil e Rússia

Da Redação
12/11/2019
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Fonte do Partido Trabalhista afirmou que o ataque se se originou de dispositivos localizados na Rússia e no Brasil e atingiu a plataforma digital da instituição

Um sofisticado e complexo ataque distribuído de negação de serviço (DDoS) atingiu ontem pela manhã a infraestrutura de servidores do Partido Trabalhista do Reino Unido. Uma fonte interna da instituição informou à BBC que o ataque se se originou de dispositivos localizados na Rússia e no Brasil. Segundo a fonte, foram “dezenas de milhões de ataques”.

Por enquanto não há informações de que o incidente tenha comprometido qualquer sistema ou facilitado o roubo de dados do Partido. O diretor executivo, Niall Sookoo, disse que os sistemas de segurança indicaram que o ataque estava sendo feito em larga escala e sua magnitude era suficiente para colocar todo o sistema offline. Felizmente, segundo ele, a estrutura de TI do partido conseguiu lidar com o ataque. Um funcionário do partido disse que o ataque foi informado ao Centro Nacional de Segurança Cibernética, a agência governamental que dá suporte e aconselhamento às organizações sobre tais incidentes.

“Tivemos um ciberataque sofisticado e em larga escala nas plataformas digitais. Agimos rapidamente e essas tentativas falharam devido aos nossos sistemas de segurança robustos ”, disse Sookoo em sua entrevista para BBC. “A integridade de todas as nossas plataformas foi mantida e estamos confiantes de que não houve violação de dados”.

Os trabalhistas não disseram quais plataformas digitais foram alvo, mas entende-se que algumas delas eram ferramentas de eleição e campanha, que conteriam detalhes sobre os eleitores. O partido enviou uma mensagem aos correligionários para explicar o que aconteceu e explicar por que os sistemas estavam funcionando lentamente na segunda-feira. O diretor disse que as operações retornaram ao normal, embora o ataque tenha retardado as atividades de campanha.

Com agências internacioniais

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest