Com conceito “Digital Security One Stop Shop”, Leadcomm vira referência em cibersegurança

Em meio à alta demanda por novas soluções e tecnologias para combater o crescente volume de ransomwares e outros ataques cibernéticos contra empresas, que se tornaram recorrentes na medida em que aumentou o uso de dispositivos conectados dentro e fora do ambiente corporativo, a brasileira Leadcomm – referência em segurança digital – tem fortalecido suas operações no mercado por meio de uma reestruturação abrangente e de parcerias com provedores globais.

Único player do Brasil a atuar no formato “Digital Security One Stop Shop”, a Leadcomm tem como objetivo trazer ao país o que há de mais avançado no mercado mundial de segurança digital – uma visão que recorre à histórica parceria comercial entre Brasil e Estados Unidos para gerar resultados concretos.

Além da implementação e integração de soluções líderes, a companhia busca alavancar a transformação digital das organizações de forma segura por meio de serviços de consultoria. Diante do crescente risco global de ciberataques inclusive em um contexto de guerra, que cada vez mais ganha contornos cibernéticos que podem afetar diversos países e mercados, a Leadcomm se posiciona na vanguarda de uma tendência de maior procura por serviços consultivos. Um movimento que tem como objetivo identificar vulnerabilidades de forma preventiva e manter negócios protegidos dos efeitos de uma guerra cibernética.

Dentro dessa filosofia, a oferta de uma gama completa de produtos, serviços e profissionais altamente especializados vai além da missão de proteger organizações contra ataques cibernéticos e vazamentos de dados. Há também um time de especialistas que apoiam, potencializam e alavancam as áreas de negócios para uma transformação digital segura. A Leadcomm possui em seu DNA, visão e estratégia, a identificação e a distribuição, com exclusividade, de soluções inovadoras e líderes de mercado, a exemplo dos portfólios da Illumio, Digital.ai, IBM Security, Checkmarx, Forcepoint e OneTrust. Um dos pré-requisitos dessa curadoria estratégica é garantir a satisfação de seus clientes com o aumento real da postura e da maturidade de segurança digital do ambiente.

Reestruturação estratégica

Em paralelo a essas parcerias estratégicas, a Leadcomm recentemente também implementou avanços importantes nas suas operações. Desde a chegada de Ilton Duccini (ex-CISO da Telefônica/Vivo) ao posto de CEO em abril de 2021, a companhia deu início a uma reestruturação focada em ampliar as vendas do portfólio, além de intensificar ainda mais o seu foco na área de cibersegurança.

O resultado foi uma nova divisão interna em quatro unidades de negócios, todas elas sob o guarda-chuva de Aldo Carvalho, CRO (Chief Revenue Officer) da Leadcomm:

 IBM Security, que concentra as atividades que tornaram a Leadcomm o maior parceiro brasileiro de security da IBM nos últimos três anos, sob a direção de Aldo Carvalho;

 Value Stream Management (VSM) & Digital Transformation, em parceria com a também norte-americana Digital.ai, detentora da melhor solução do mercado de VSM (conceito que gera valor aos negócios pelo desenvolvimento de software), sob a direção de Jhonny Telles;

 Consultoria & Privacidade, que inclui todos os serviços de consultoria ligados à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e outras regulamentações, além de soluções de gestão de privacidade e Data Loss Prevention (DLP), sob a direção de Marcos Freitas;

 Innovative Cibersecurity, responsável pela aliança com a Illumio e também SafeBreach, Checkmarx, ZeroFox, Crowdstrike e outras soluções de inovação, sob a direção de Gustavo Nardelli.

Uma das mais recentes alianças estratégicas da Leadcomm foi firmada com a norte-americana Illumio, líder em segmentação ZeroTrust e cibersegurança para datacenter e ambientes cloud. Esse movimento trouxe ao país as soluções CloudSecure, que ampliam a visibilidade sobre ameaças com base em avaliação de risco e contenção de ransomware.

Companhia de capital privado fundada em 2013 na Califórnia (EUA) e membro da lista Forbes Cloud 100 em 2019, a Illumio possui em seu portfólio tecnologias voltadas a ampliar a visibilidade e proporcionar segmentação para endpoints (dispositivos conectados à rede), datacenters ou ambientes baseados na nuvem. Atualmente a empresa é líder também em microssegmentação, conceito que impede a movimentação lateral de ameaças causadas por phising, malwares e ransomwares.

A Illumio atua para impedir que brechas de segurança se tornem verdadeiros desastres cibernéticos. Esse propósito é aplicado por meio da desassociação das políticas de segurança e da arquitetura de rede, favorecendo a criação de um ambiente mais híbrido. Isso significa que quanto mais segmentado é esse ambiente, mais difícil é a invasão. Uma analogia simples ajuda a explicar essa prática: é mais fácil atravessar a fronteira entre mMéxico e EUA do que invadir um arquipélago (como Angra dos Reis, que possui 365 ilhas).

Compartilhar: