Boeing confirma ciberataque do grupo de ransomware LockBit

Gigante aeroespacial Boeing confirmou que foi vítima de um ataque cibernético, depois que a gangue de ransomware LockBit anunciou na semana passada que havia violado a rede da empresa e roubado dados
Da Redação
03/11/2023

A gigante aeroespacial Boeing confirmou nesta quinta-feira, 2, que foi vítima de um ataque cibernético, depois que a gangue de ransomware LockBit anunciou na sexta-feira da semana passada, 27 de outubro, que havia violado a rede da empresa e roubado dados.

No comunicado em que admite o ciberataque, a Boeing afirma que o incidente não afetou a segurança de voo e disse que está colaborando com as autoridades policiais e agências reguladoras na investigação que está em andamento.

Comunicado na página da Boeing

O site de serviços da empresa atualmente está fora do ar com uma mensagem dizendo que a interrupção em andamento é causada por “problemas técnicos”. “Estamos cientes de um incidente cibernético que afeta nossos negócios de peças e distribuição. Este problema não afeta a segurança de voo”, diz a nota, na qual a empresa diz que está notificando clientes e fornecedores.”

A gangue de ransomware disse na sexta-feira que havia violado a rede da Boeing e roubado uma quantidade significativa de informações confidenciais que vazaria online cinco dias depois se a fabricante de aviões não entrasse em contato para negociar o resgate.

A Boeing ainda não confirmou o vazamento e o incidente que afetou alguns de seus sistemas, dizendo apenas que foram afetados os negócios de peças e distribuição, e a página de vazamento de dados do grupo LockBit foi removida. “Uma enorme quantidade de dados confidenciais foi exfiltrada e pronta para ser publicada se a Boeing não entrar em contato dentro do prazo”, dizia a mensagem da gangue antes de ser removida.

A retirada da página geralmente acontece quando as vítimas começam a negociar o pagamento de resgate com a gangue de ransomware ou se já pagaram para impedir que arquivos roubados sejam publicados on-line e para obter uma ferramenta de descriptografia.

Veja issoBoeing investiga suposto ataque do ransomware LockBit
Airbus inicia investigação após hacker vazar dados da empresa

A operação de ransomware como serviço (RaaS) da LockBit surgiu em setembro de 2019 e entre suas vítimas notáveis estão a gigante automotiva Continental, o Royal Mail do Reino Unido, a Receita Federal Italiana e a cidade de Oakland, na Califórnia.

Autoridades de segurança cibernética dos Estados Unidos e do mundo inteiro revelaram em um comunicado conjunto em junho que a operação de ransomware extorquiu pelo menos US$ 91 milhões de organizações americanas após aproximadamente 1.700 ataques desde 2020.

A Boeing é uma das maiores empresas aeroespaciais e de defesa que emprega mais de 140 mil nos Estados Unidos e em 65 países em todo o mundo. Ela presta serviços e desenvolve e fabrica aviões comerciais, produtos de defesa e sistemas espaciais para clientes em mais de 150 países. Com o site BleepingComputer e agências de notícias internacionais. 

Compartilhar:

Últimas Notícias