Blue Coat cresceu 52% na América Latina em 2013

Paulo Brito
28/08/2014
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Blue Coat cresceu 52% na América Latina em 2013A Blue Coat Systems, Inc., líder de mercado em tecnologia de segurança empresarial, anunciou crescimento de 52% na América Latina em 2013, enquanto que no Cone Sul, o avanço foi de 70%. Levando em consideração o crescimento de 12% ao ano do mercado de segurança de TI em todo o mundo, este avanço mostra uma crescent e da demanda regional, motivada por fatores como a explosão do uso de dispositivos, redes sociais e migrações para nuvem.

“A segurança tem se mostrado muito mais complexa e as empresas enfrentam o dilema de maximizar o que já possuem, mas por sua vez, também precisam se proteger de novas ameaças. É uma corrida constante contra os criminosos que estão constantemente encontrando novas maneiras de atacar”, declarou Ray Jimenez, vice-presidente regional de vendas para sistemas da Blue Coat na América Latina.

Para o executivo, existem quatro fatores que explicam o crescimento das vendas na América Latina:

1. Um mercado que tem avançado e que está exigindo mais soluções, porque a cada dia aparecem mais ataques, mais persistentes e mais avançados;

2. Grande número de soluções apresentadas pela Blue Coat, de uma maneira diferenciada;

3. Total compromisso da equipe com a região;

4. Um ecossistema de parceiros comerciais (canais) selecionados e altamente comprometidos.

Por sua vez, empresas do setor de TI e instituições governamentais passam por grandes mudanças de paradigmas que impactam na infraestrutura de segurança. De acordo com o country manager da Blue Coat no Brasil, Marcos Oliveira, as demandas do mercado e dos colaboradores tornam os desafios de segurança dinâmicos e permanentes. “Por conta disso, as empresas reconhecem a necessidade de ampliar os investimentos em segurança para acelerar e habilitar os processos de seus negócios de forma segura”, afirma.

Compartilhar:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest